Tragédia: 59 pessoas, sendo 12 crianças, morrem em naufrágio

TAG Notícias

Embarcação naufragou próximo à Itália e transportava mais de 150 pessoas; vítimas eram do Afeganistão, Irã, Paquistão e Síria

O número ainda pode aumentar, mas por enquanto pelo menos 59 pessoas, sendo 12 crianças entre as vítimas, morreram na costa leste da região da Calábria, na Itália.

+ Carro cai no mar após casal errar a entrada da travessia de balsas no Litoral de São Paulo

Um barco com migrantes naufragou no local, conforme notícias de agências internacionais.

Alguns corpos de vítimas foram encontrados na água, e outros foram achados, segundo a ANSA, em um balneário na província de Crotone, chamado Steccato di Cutro.

Segundo a agência de notícias Adnkronos, a embarcação bateu contra rochas no mar agitado, e estava trazendo imigrantes do Afeganistão, Irã e Paquistão.

A guarda costeira Italiana e a polícia local afirmam que mais de 100 pessoas estavam a bordo do navio, e pelo menos 81 pessoas sobreviveram e que 20 dessas foram encaminhadas ao hospital, sendo uma delas em estado grave.

A rota do Mediterrâneo Central é uma das mais perigosas do mundo, e é uma das principais rotas de migrantes que tentam entrar na Europa por via marítima, desembarcando na Itália.

+ Sobe para 64 o número de corpos encontrados após fortes chuvas no Litoral Norte de São Paulo

Para o ministro italiano do Interior, Matteo Piantedosi, esta “tragédia demonstra como é absolutamente necessário lutar de maneira firme contra as redes de imigração clandestina”.

De acordo com o Projeto de Migrantes Desaparecidos da Organização Internacional para as Migrações, 20.333 pessoas morreram ou desapareceram no Mediterrâneo central desde 2014.

Sarah Oliveira
Sarah Oliveira

Uma amante das palavras em uma jornada incessante de descoberta. Originária de São Paulo, encontro nas nuances da linguagem minha paixão. Com formação em Comunicação, tenho o prazer de guiar você pelos intrincados caminhos das notícias, oferecendo uma perspectiva única sobre o que acontece no Brasil e no mundo.

Artigos: 1879