Logo
Virou notícia, virou Tag!

Vídeo: Médica coloca recém-nascido no bolso e faz ‘dancinha TikTok’ revoltante

Fisioterapeuta é gravada dançando com bebê dentro do bolso e vídeo causa revolta

Facebook
Twitter
LinkedIn
Médica coloca criança no bolso e faz dancinha para viralizar (Foto: Reproduçã0)
Médica coloca criança no bolso e faz dancinha para viralizar (Foto: Reproduçã0)

Uma cena inusitada no Hospital e Maternidade Marieta Konder Bornhausen, situado em Itajaí, Santa Catarina, está causando polêmica após uma fisioterapeuta ser flagrada dançando com um recém-nascido dentro do bolso de seu jaleco.

Leia também: Laudo do IML indica que professora morta em caso brutal no RJ foi queimada ainda viva

No vídeo que circula pelas redes sociais, a profissional de saúde, identificada como uma funcionária terceirizada da unidade hospitalar – cuja empresa contratante não foi divulgada -, é vista entoando uma música viral enquanto dança, tendo o bebê acomodado no bolso de seu jaleco. Risos também podem ser ouvidos, acompanhando a cena.

Veja o vídeo:

O Ministério Público de Santa Catarina (MP-SC) recebeu uma denúncia a respeito do incidente e está conduzindo uma investigação para esclarecer o ocorrido.

Por meio de comunicado oficial, a administração do hospital, que opera sob gestão privada, se manifestou repudiando veementemente a conduta da fisioterapeuta, classificando-a como inapropriada e criminosa. Medidas jurídicas estão sendo tomadas com máxima rigorosidade, visando responsabilizar os envolvidos na situação.

Leia também: Criança de 4 anos morre ao cair de 8º andar de prédio em São Paulo

A instituição reforçou que considera o incidente como um “ato isolado”, destacando que tal comportamento não reflete o profissionalismo e dedicação dos centenas de colaboradores que trabalham diariamente cuidando dos bebês na unidade. A imagem da instituição, segundo o hospital, não deve ser manchada por esse episódio.

O que diz a Secretaria de Saúde

A Secretaria de Saúde de Itajaí se pronunciou a respeito do assunto, informando que irá requisitar informações detalhadas sobre o ocorrido e as ações adotadas pela instituição hospitalar. Ressaltou também que, devido à natureza estadual da instituição de saúde e sua administração privada, a avaliação e gestão das condutas dos profissionais contratados não são de sua alçada.

Até o momento, a Polícia Civil, a Secretaria de Estado de Saúde e o Conselho de Fisioterapia não responderam às tentativas de contato para fornecer mais informações sobre o caso. Caso haja retorno, este artigo será atualizado com as novas informações.

Daniel Vicente
Daniel Vicente
Sou um entusiasta da informação, natural de Brasília. Atualmente, mergulho nos estudos de Ciências Políticas. Aqui, você encontrará análises aprofundadas sobre política, economia e assuntos globais. Vamos explorar juntos o vasto universo do conhecimento!