Logo
Virou notícia, virou Tag!

Criança de 4 anos morre ao cair de 8º andar de prédio em São Paulo

Criança de 4 anos falece após queda do 8° andar em prédio no Tatuapé, São Paulo

Facebook
Twitter
LinkedIn
Criança morreu após cair do 8º andar de prédio, no Tatuapé (Reprodução/Google Street View)
Criança morreu após cair do 8º andar de prédio, no Tatuapé (Reprodução/Google Street View)

No triste incidente ocorrido na última segunda-feira (7), uma criança de 4 anos perdeu a vida ao cair do 8° andar de um edifício situado na região do Tatuapé, Zona Leste de São Paulo.

Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública (SSP), a mãe comunicou às autoridades policiais que estava dando banho em sua filha quando precisou se ausentar por alguns minutos. Ao retornar, constatou, desesperada, que a criança não estava mais presente.

Leia também: Moraes concede liberdade provisória a 72 réus pelo 8 de janeiro

O terrível desfecho se deu no jardim do condomínio localizado na Rua Comendador Gil Pinheiro.

Rapidamente, a vítima foi encaminhada ao Hospital São Luiz em busca de socorro, porém, infelizmente, os ferimentos eram irreversíveis.

A polícia, em conjunto com o Instituto Médico Legal, prontamente atuou na investigação do incidente. O caso foi formalmente registrado como óbito suspeito no 30° Distrito Policial (Tatuapé).

DEPOIMENTO DA MÃE

Conforme relatado no depoimento prestado à polícia, a mãe detalhou que durante o banho da criança, recebeu uma ligação de um cliente que necessitava das chaves de um imóvel presente no local. Para atender a essa demanda, a mãe dirigiu-se à portaria por alguns minutos. Ao regressar, a ausência da filha foi notada.

Diante da ausência da menina, supôs-se inicialmente que ela estivesse brincando de esconde-esconde, como era costumeiro. Depois de verificar todo o apartamento e não encontrá-la, foi solicitado auxílio aos moradores do edifício, culminando na descoberta da criança no térreo.

Leia também: Helicóptero da Marinha cai durante treinamento e mata duas pessoas

O site G1 reportou que a polícia realizou uma análise minuciosa do apartamento. Durante a inspeção, os investigadores observaram que o banheiro era o único cômodo sem proteção nas janelas e notaram pegadas no vaso sanitário.

No interior do banheiro, foram identificadas duas prateleiras de vidro, sendo que uma delas estava visivelmente inclinada para baixo e a outra estava pendurada, sugerindo ter cedido sob peso excessivo. Ademais, os policiais constataram marcas de mãos na borda interna da janela.

O pai da criança, ausente no momento da queda, também prestou depoimento às autoridades. Ele ressaltou que a mãe sempre demonstrou extremo cuidado com a filha, tornando o trágico incidente ainda mais comovente.

Daniel Vicente
Daniel Vicente
Sou um entusiasta da informação, natural de Brasília. Atualmente, mergulho nos estudos de Ciências Políticas. Aqui, você encontrará análises aprofundadas sobre política, economia e assuntos globais. Vamos explorar juntos o vasto universo do conhecimento!