Tarifa do túnel Santos-Guarujá será equivalente à da balsa

TAG Notícias

O túnel submerso entre Santos e Guarujá, que está programado para ser construído no litoral de São Paulo, contará com um sistema de pedágio com “sistema automático livre”, e a tarifa base será equivalente ao valor cobrado atualmente na travessia por meio de balsa. Esses detalhes foram revelados no edital do projeto.

A travessia entre as duas cidades atualmente pode ser realizada por meio de balsa, que frequentemente enfrenta longas filas no horário de pico, ou pela via continental, trajeto que pode levar quase uma hora. O túnel, com 860 metros de extensão, promete reduzir o tempo da travessia para menos de dois minutos.

Leia também: Governo fecha acordo com evangélicos e cria ‘cashback’ para igrejas em PEC

O modelo de pedágio previsto registra a passagem do veículo para a cobrança sem a necessidade de parada ou de bloqueios físicos. A tarifa base será de R$ 6,15 em cada sentido, com ida e volta custando o mesmo valor praticado atualmente na travessia via balsa: R$ 12,30.

A tarifa real, no dia da inauguração, será ajustada de acordo com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Além disso, haverá um desconto mínimo de 5% para pagamentos pelo sistema automático.

A obra, que faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), tem um investimento estimado em R$ 5,8 bilhões, com financiamento dividido igualmente entre o Governo Federal e o Governo de São Paulo.

O túnel contará com seis pistas, três em cada direção, e poderá receber futuramente linhas para o Veículo Leve sobre Trilhos (VLT). As tarifas serão diferenciadas de acordo com o tipo de veículo, com veículos menores pagando menos e caminhões pagando mais.

Além disso, o edital prevê a possibilidade de serem propostos planos de tarifa de pedágio variáveis ou dinâmicas, com o objetivo de induzir a demanda e melhorar a fluidez do túnel. A concessão será responsável por identificar os veículos que não efetuarem o pagamento e aplicar as medidas cabíveis.

Os pagamentos poderão ser realizados por diferentes meios, incluindo aplicativos, totens de autoatendimento, Pix e locais conveniados para pagamento físico. O não pagamento constituirá em evasão de pedágio, sujeito a penalidades.

Mantenha-se atualizado, siga a gente no Google News!

Débora Carvalho
Débora Carvalho

Uma apaixonada por histórias e uma contadora nata. Com base em Belo Horizonte, curso Jornalismo e alimento minha curiosidade incessante por notícias e cultura pop. Se você procura uma abordagem vibrante e envolvente, está no lugar certo!

Artigos: 977

Deixe um comentário