Logo
Virou notícia, virou Tag!

Rato morde mulher em motel de BH e estabelecimento é condenado na justiça

A vítima estava dormindo com o namorado no motel quando foi surpreendida com a mordida do roedor

Facebook
Twitter
LinkedIn
Rato foi encontrado pelo casal na parede do quarto do motel — Foto: Reprodução
Rato foi encontrado pelo casal na parede do quarto do motel — Foto: Reprodução

Uma mulher vivenciou um incidente inusitado e preocupante em um motel de Belo Horizonte, quando teve seu dedinho do pé mordido por um rato.

O fato ocorreu no Motel Le Monde, localizado no Anel Rodoviário, bairro Engenho Nogueira, na Região da Pampulha, enquanto ela celebrava um ano de relacionamento com seu namorado.

Leia também: Vídeo de ciclofaixa no meio de estrada no Piauí viraliza nas redes sociais: ‘na lateral já não é respeitada’

Quando aconteceu?

O incidente aconteceu no dia 14 de janeiro do ano anterior e foi motivo de grande angústia para a vítima. Segundo informações do Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), a mulher entrou com um processo de indenização por danos morais e será compensada com o valor de R$ 2 mil.

Motel é condenado a pagar idenização a cliente que foi mordida por rato em BH — Foto: Reprodução/Google Street View
Motel é condenado a pagar idenização a cliente que foi mordida por rato em BH — Foto: Reprodução/Google Street View

A mulher relatou que, por volta de 1h da madrugada, enquanto estavam descansando, sentiu uma sensação de queimação no dedo do pé. Ao acenderem a luz, o casal se deparou com um rato na parede do quarto e percebeu que a área mordida estava sangrando.

Preocupados com a possibilidade de contaminação por doenças graves transmitidas por ratos, como a leptospirose, peste bubônica, tifo e hantavírus, eles procuraram atendimento médico imediato.

Vítima indenizada

Para embasar o pedido de indenização, a vítima conseguiu fotografar o animal no local, comprovando a veracidade do ocorrido. A defesa destacou os momentos de pânico vivenciados pela mulher diante da situação, agravados pela potencial ameaça à sua saúde.

A empresa responsável pelo motel contestou a alegação, alegando que não havia provas suficientes para comprovar que o casal esteve hospedado naquela noite. Contudo, o TJMG considerou relevante a troca de mensagens por aplicativo entre a vítima e a administração do estabelecimento, na qual a equipe do motel abonou a cobrança da pernoite do casal devido ao incidente com o rato.

O portal G1 entrou em contato com a administração do Motel Le Monde para obter mais informações, aguardando uma resposta. Esse caso inusitado serve como alerta sobre a importância de garantir ambientes seguros e higiênicos, não apenas para o lazer, mas também para a saúde e bem-estar dos clientes.

Daniel Vicente
Daniel Vicente
Sou um entusiasta da informação, natural de Brasília. Atualmente, mergulho nos estudos de Ciências Políticas. Aqui, você encontrará análises aprofundadas sobre política, economia e assuntos globais. Vamos explorar juntos o vasto universo do conhecimento!