Motoristas da Uber e 99 marcam protesto em Brasília contra regulamentação

TAG Notícias

Os motoristas de aplicativos estão se unindo em uma poderosa manifestação em Brasília, nesta quarta-feira (13/3), em frente ao Congresso Nacional, para protestar veementemente contra o controverso Projeto de Lei que visa regulamentar seu trabalho. Este movimento, que se inicia às 7h e estende-se até 12h, é uma resposta direta ao PLP 12/2024, cujo caráter de urgência está sendo contestado.

Leia também:‘Carro voador’ da Embraer já tem 3 mil encomendas

Estima-se que aproximadamente 500 motoristas participarão desta demonstração pacífica, demonstrando assim a força e a unidade da categoria. No entanto, os organizadores garantem que não haverá bloqueios nas vias da Esplanada dos Ministérios.

Paulo Xavier, presidente da Federação dos Motoristas por Aplicativo do Brasil (FEMBRAPP), expressa a esperança de que o governo leve em consideração as vozes das ruas. “Esperamos sinceramente que nossos deputados e senadores ouçam a voz das ruas nesses atos e movimentos, repudiando assim como nós este PLP, bem como que outra regulamentação vinda dos motoristas por aplicativos seja construída, privilegiando os mesmos, trazendo dignidade e respeito”, afirmou Xavier.

Logo Uber 2023
Logo oficial da Uber 2023 (Foto: Reprodução / Tag Notícias)

Um dos organizadores do evento, Wallison Rodrigues, com 32 anos de idade e 8 anos de experiência como motorista de aplicativo, explica que o objetivo principal do protesto é a revogação do caráter de urgência do PL 12/2024. “Essa regulamentação foi elaborada pelo aplicativo de mobilidade, o sindicato que não nos representa, o Ministério do Trabalho e o governo”, esclarece Rodrigues.

Segundo ele, a proposta de regulamentação governamental não atende às necessidades reais dos motoristas. “Essa PL não atende às nossas reivindicações. Para essa regulamentação, não ouviram os motoristas de aplicativos, que são quem trabalha todos os dias e sabem o que é necessário”, enfatiza.

Rodrigues também critica o projeto do governo, alegando que parece ter sido elaborado às pressas e sem considerar os verdadeiros desafios enfrentados pelos motoristas. “Por exemplo, a maioria dos motoristas tem custos por quilômetro, mas eles estão querendo pagar por hora. É totalmente inviável trabalhar nesta situação que o governo está propondo”, declara.

O motorista destaca ainda a existência de um projeto elaborado em conjunto com a Frente Parlamentar dos Motoristas de Aplicativos, que incorpora as demandas da categoria de forma mais adequada. “Nós não podemos deixar da forma que está. Eu concordo que haja uma regulamentação, mas uma que ouça os motoristas de aplicativo”, conclui.

Este protesto é mais do que uma manifestação; é um chamado para ação, uma voz coletiva exigindo respeito e consideração por parte das autoridades e uma regulamentação justa que leve em conta as necessidades reais dos motoristas de aplicativos.

Siga a gente no Google News para se manter informado sobre as últimas atualizações e desenvolvimentos deste importante movimento.

Daniel Vicente
Daniel Vicente

Sou um entusiasta da informação, natural de Brasília. Atualmente, mergulho nos estudos de Ciências Políticas. Aqui, você encontrará análises aprofundadas sobre política, economia e assuntos globais. Vamos explorar juntos o vasto universo do conhecimento!

Artigos: 1572

Deixe um comentário