Linha 2-Verde: Fábrica de aduelas de concreto começa a funcionar

O Consórcio CML2, encarregado da operação do grande tatuzão destinado à escavação dos túneis da Linha 2-Verde do Metrô, oficializou o início das atividades na fábrica de anéis de concreto, essenciais para revestir o percurso por onde a máquina irá passar.

Leia também: Acciona promete entregar três estações de metrô simultaneamente; última vez que isso aconteceu foi há 30 anos

Situado adjacente ao Pátio Itaquera, utilizado para a manutenção dos trens da Linha 3-Verde, esse complexo desempenhará um papel crucial na produção de aproximadamente 30 mil componentes que comporão as aduelas (anéis) de concreto, os quais serão instalados pela tuneladora durante seu avanço.

Embora o governo estadual tenha anunciado o início das operações da fábrica nesta quarta-feira (20), as primeiras unidades de concreto já haviam sido preparadas e encaminhadas ao Complexo Rapadura, onde a máquina gigante está situada.

Imagens e vídeos compartilhados online nas últimas semanas documentam as peças no local de construção.

A fabricação de cada peça dos túneis leva cerca de 6 horas (CMSP)
A fabricação de cada peça dos túneis leva cerca de 6 horas (CMSP)

Conforme informações da administração atual, essa instalação de 2,5 mil metros quadrados terá a capacidade de produzir até 56 segmentos de anéis diariamente. O processo de fabricação de cada um deles demanda aproximadamente 6 horas, incluindo a montagem da estrutura, a moldagem e a cura a vapor do concreto.

Para operar a fábrica, o consórcio mobiliza 100 funcionários que trabalham em dois turnos.

“Além de contar com uma estrutura de produção de aduelas (anéis), a fábrica foi equipada com um laboratório exclusivo para realizar testes de controle tecnológico, possibilitando uma verificação mais ágil da qualidade do concreto, bem como um amplo pátio para o armazenamento dos anéis em uma área de 16,7 mil metros quadrados”, informou o governo em um comunicado.

Leia também: Acciona compra startup para detectar anomalias geotécnicas com antecedência

Serão fabricadas 29.414 unidades de concreto, cada uma delas sob medida para compor os quase 7 quilômetros de túneis que serão construídos entre o polo Falchi Gianini e a Vala Penha, incluindo passagens por oito estações em processo de construção. No total, o tatuzão está programado para instalar 4.202 anéis de concreto ao longo de sua jornada subterrânea pela Zona Leste.

No entanto, o governo Tarcísio não divulgou estimativas para a conclusão da escavação dos túneis. O tatuzão, fabricado pela empresa chinesa CREG, chegou ao Brasil no primeiro semestre e está atualmente sendo montado em uma vala no Complexo Rapadura.

A expectativa é que essa máquina colossal, com 100 metros de comprimento e um diâmetro de 11,62 metros, comece a escavação em direção à Vila Formosa até o final do ano. A expansão da Linha 2-Verde está prevista para ser entregue entre 2026 e 2027.

Daniel Vicente
Daniel Vicente

Sou um entusiasta da informação, natural de Brasília. Atualmente, mergulho nos estudos de Ciências Políticas. Aqui, você encontrará análises aprofundadas sobre política, economia e assuntos globais. Vamos explorar juntos o vasto universo do conhecimento!

Artigos: 1489