Logo
Virou notícia, virou Tag!

Acciona promete entregar três estações de metrô simultaneamente; última vez que isso aconteceu foi há 30 anos

Entrega Simultânea de Estações de Metrô em São Paulo: Avanços e Expectativas

Facebook
Twitter
LinkedIn
Obras na futura estação da da linha 6-laranja do metrô (Foto: Reprodução / Tag Notícias)

Na última ocasião em que três estações de metrô foram inauguradas simultaneamente em um mesmo distrito de São Paulo, os bilhetes emitidos eram de papel, com um cartão de plástico em fase de testes como novidade.

Nesse período, o sistema contava apenas com duas linhas em operação: a Norte-Sul, que posteriormente foi renomeada como linha 1-azul, percorrendo de Santana a Jabaquara, e a Leste-Oeste, conhecida como linha 3-vermelha, ligando Itaquera a Barra Funda.

Leia também: Acciona compra startup para detectar anomalias geotécnicas com antecedência

Em 25 de janeiro de 1991, marcou-se o início da operação do trecho Paulista, atualmente a linha 2-verde, com a inauguração das estações Consolação, Trianon-Masp e Brigadeiro.

De acordo com estimativas da Linha Uni, subsidiária da empresa espanhola Acciona, que está encarregada da construção e operação do ramal, a área de Perdizes experimentará uma situação semelhante em pouco mais de dois anos, quando as estações PUC-Cardoso de Almeida, Perdizes e Sesc Pompeia forem entregues.

Seguindo o cronograma estabelecido em colaboração com a Secretaria de Parcerias e Investimentos do governo estadual, a conclusão das obras da linha 6-laranja está prevista para outubro de 2025.

Obras na futura estação da da linha 6-laranja do metrô (Foto: Reprodução / Tag Notícias)
Obras na futura estação da da linha 6-laranja do metrô (Foto: Reprodução / Tag Notícias)

As obras de construção de novas estações de metrô, embora gerem um certo caos urbano característico desse tipo de empreendimento, incluindo ruído, poeira e bloqueio de vias, estão suscitando expectativas positivas. Embora alguns moradores expressem críticas à alteração da paisagem de um bairro ainda predominantemente residencial, muitos estão otimistas com a perspectiva de melhorias na mobilidade.

Um residente de longa data em Perdizes, o médico Amarílio Pinto, compartilha sua experiência transitória do uso de veículos particulares para priorizar agora ônibus e metrô.

Ele espera que a comunidade local siga essa lógica à medida que mais opções de transporte público estejam disponíveis. Amarílio também observa que São Paulo ainda está atrás em termos de uma rede de metrô condizente com o tamanho da cidade, destacando a importância do avanço nesse aspecto.

Obras na futura estação da da linha 6-laranja do metrô (Foto: Reprodução / Tag Notícias)
Obras na futura estação da da linha 6-laranja do metrô (Foto: Reprodução / Tag Notícias)

No entanto, o progresso tem sido lento nos últimos anos. A saga da linha 6-laranja remonta a pelo menos 2008, quando o então governador José Serra (PSDB) anunciou planos de expandir o metrô até a periferia da zona norte da cidade. Na época, previa-se a abertura de concorrência no final do mesmo ano, com início das obras em 2010 e conclusão em 2012.

Desde então, o projeto de uma linha conectando a Brasilândia ao centro, passando por várias universidades como PUC, Mackenzie, Faap, Unip e Uninove, ganhou o apelido de “linha das universidades”, mas foi adiado diversas vezes.

As obras, iniciadas em 2015, sofreram uma paralisação no ano seguinte devido a desafios de financiamento enfrentados pelas empreiteiras do consórcio original, que estavam sob investigação na Operação Lava Jato.

Após mais de três anos de interrupção e canteiros abandonados, a Acciona assumiu a concessão para a construção e operação da linha em 19 anos. O contrato foi finalmente assinado em 2020, após oito meses da anúncio.

Acidentes também prejudicaram o progresso das obras, como o incidente que levou ao afundamento do solo durante a passagem do equipamento de escavação em uma região da Freguesia do Ó, na zona norte. Um rompimento de tubulação de esgoto causou outro contratempo, interrompendo os trabalhos próximos à estação Santa Marina.

Antes da inauguração do trecho Paulista da linha 2-verde, a última vez que três estações foram inauguradas simultaneamente no mesmo distrito aconteceu entre 1974 e 1975, quando as estações Santa Cruz, Vila Mariana e Ana Rosa foram abertas na linha 1-azul.

A abertura de novas estações de metrô está diretamente relacionada à demanda imobiliária de São Paulo. O bairro mais procurado para compra de apartamentos, Vila Andrade, na zona sul, recebeu recentemente estações da linha 5-lilás (concluída em 2019) e está ansioso pela chegada das estações da futura linha 17-ouro (previstas para 2026).

Daniel Vicente
Daniel Vicente
Sou um entusiasta da informação, natural de Brasília. Atualmente, mergulho nos estudos de Ciências Políticas. Aqui, você encontrará análises aprofundadas sobre política, economia e assuntos globais. Vamos explorar juntos o vasto universo do conhecimento!