Logo
Virou notícia, virou Tag!

Clínica clandestina que internava dependentes químicos à força é fechada pela polícia

Polícia Civil de Goiás interdita clínica de dependência química em operação e prende cinco pessoas

Facebook
Twitter
LinkedIn
Polícia fecha clínica clandestina em Goiânia — Foto: Reprodução/TV Globo
Polícia fecha clínica clandestina em Goiânia — Foto: Reprodução/TV Globo

Uma operação da Polícia Civil de Goiás resultou na interdição de uma clínica de tratamento para pessoas com dependência química em uma chácara localizada em Abadia de Goiás, a cerca de 22 quilômetros de Goiânia.

Cinco indivíduos, incluindo os donos e três funcionários da clínica, foram presos durante a operação. A investigação revelou que a clínica operava sem a devida autorização e os proprietários são suspeitos de internar os pacientes de forma compulsória, sem atestado médico ou ordem judicial.

Leia também: 99 suspende motorista que abandonou mulher desacordar no meio da rua em BH

De acordo com informações da polícia, aproximadamente 38 pacientes foram resgatados do local e levados em um ônibus para prestar depoimento na delegacia. Eles relataram terem sido vítimas de violência psicológica e verbal, além de serem dopados durante o tratamento. Os pacientes também afirmaram que eram impedidos de deixar a clínica.

Polícia fecha clínica clandestina em Goiânia — Foto: Reprodução/TV Globo
Polícia fecha clínica clandestina em Goiânia — Foto: Reprodução/TV Globo

Durante as buscas realizadas na clínica, a polícia apreendeu diversas caixas de medicamentos que eram ministrados sem o acompanhamento médico adequado.

As investigações tiveram início há cerca de dois meses, após a morte de um homem que teria sido asfixiado por funcionários da clínica durante uma tentativa de resistência à internação.

Segundo o delegado responsável pelo caso, os familiares dos pacientes, que pagavam mensalidades elevadas, também eram enganados sobre as reais condições da clínica.

A clínica atendia pacientes não apenas de Goiás, mas também de Minas Gerais, Tocantins e da Bolívia. Os donos da clínica e os funcionários presos podem responder por diversos crimes, incluindo homicídio qualificado, sequestro, cárcere privado e associação criminosa.

A assistência social da prefeitura de Abadia de Goiás irá encaminhar os pacientes resgatados para abrigos na região. O caso continua sendo investigado pelas autoridades competentes.

Daniel Vicente
Daniel Vicente
Sou um entusiasta da informação, natural de Brasília. Atualmente, mergulho nos estudos de Ciências Políticas. Aqui, você encontrará análises aprofundadas sobre política, economia e assuntos globais. Vamos explorar juntos o vasto universo do conhecimento!