Logo
Virou notícia, virou Tag!

Cartão de crédito: juros alcançam maior índice desde 2017

Facebook
Twitter
LinkedIn
Cartão de crédito: juros alcançam maior índice desde 2017
Cartão de crédito: juros alcançam maior índice desde 2017

Taxas são as mais caras do mercado e devem ser usadas com cautela para não levar ao superendividamento

Os dados divulgados pelo Banco Central nesta quarta-feira (29) mostram que os juros do cartão de crédito rotativo atingiram um recorde alarmante.

Com um aumento de 6 pontos percentuais em relação ao mês anterior, a taxa chegou a 417,4% ao ano em fevereiro de 2023, um aumento de 62,2 pontos percentuais nos últimos 12 meses.

+ Falência: Cervejaria Petrópolis, dona da Itaipava, quebra com dívidas de R$ 4 bilhões

O nível atual é o mais alto desde agosto de 2017, quando a taxa cobrada era de 428%.

Esses números são preocupantes para os consumidores que caíram no rotativo do cartão de crédito e têm dívidas pendentes. De acordo com as informações divulgadas, um consumidor com uma dívida de R$ 1.000 terá que pagar R$ 4.174 para quitar a dívida após um ano. Esse aumento pode ter um impacto significativo nas finanças dos brasileiros, especialmente em momentos de dificuldade financeira.

Além disso, os juros do cheque especial também atingiram níveis recordes. A taxa cobrada na modalidade em fevereiro de 2023 era de 137,4% ao ano, o mais alto dos últimos três anos. Isso significa que se um trabalhador pegar R$ 1.000 no cheque especial, a dívida será de R$ 1.340 após um ano. Em janeiro de 2020, os juros da categoria eram de 140,8% a.a. Em um mês, a taxa subiu 6,3 p.p. Se considerar o período de 12 meses, ela ficou mais cara em 4,9 p.p.

É importante lembrar que essas modalidades de crédito são as mais acessíveis em momentos de dificuldade, porque não exigem garantias do consumidor. No entanto, é fundamental ter cuidado ao utilizá-las, pois os juros elevados podem levar a uma bola de neve de dívidas. Portanto, antes de optar pelo cartão de crédito rotativo ou pelo cheque especial, é essencial avaliar todas as opções disponíveis e as consequências financeiras de cada escolha.

O que você precisa saber

  • Juros do cartão de crédito rotativo atingiram recorde de 417,4% ao ano em fevereiro de 2023, o maior nível desde agosto de 2017.
  • Consumidores com dívida no valor de R$ 1.000 terão que desembolsar R$ 4.174 para quitar a dívida com a instituição financeira após um ano.
  • Juros do cheque especial também atingiram níveis recordes, com taxa de 137,4% ao ano em fevereiro de 2023.
  • Consumidores que pegarem R$ 1.000 no cheque especial terão uma dívida de R$ 1.340 após um ano.
  • Ambas as modalidades de crédito são acessíveis em momentos de dificuldade, mas podem levar a uma bola de neve de dívidas devido aos juros elevados.
  • É essencial avaliar todas as opções disponíveis e as consequências financeiras de cada escolha antes de optar pelo cartão de crédito rotativo ou pelo cheque especial.

 

Sarah Oliveira
Sarah Oliveira
Uma amante das palavras em uma jornada incessante de descoberta. Originária de São Paulo, encontro nas nuances da linguagem minha paixão. Com formação em Comunicação, tenho o prazer de guiar você pelos intrincados caminhos das notícias, oferecendo uma perspectiva única sobre o que acontece no Brasil e no mundo.