Bolsonaro trama operação ‘vingança’ contra Lula e canetada final deve atrapalhar presidente eleito

Bolsonaro planeja operação de vingança contra Lula e deve dar caneta final
TAG Notícias

Bolsonaro arma plano com canetada final contra Lula

O presidente Bolsonaro (PL) deve agir para atrapalhar o início do governo do presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

Bolsonaro pode se vingar de Lula e dar uma canetada para editar uma medida provisória para manter, a partir do dia 1 de janeiro de 2023, dia em que Lula tomará posse, a isenção de impostos federais sobre combustíveis, que terminaria no final de 2022.

+ Partido de Bolsonaro se vinga e pede cassação do mandato de Sergio Moro

Segundo a jornalista, Andréia Sadi, da GloboNews, a medida teria um impacto gigantesco de R$ 53 bilhões para os cofres da União. O valor total é equivalente a cerca de um terço dos R$ 145 bilhões de ‘Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da Transição, que a equipe de Lula deseja que seja aprovada no Congresso para então cumprir uma das suas principais promessas de campanha, que é bancar o Bolsa Família no valor de R$ 600 mensais.

A remoção dos impostos sobre os combustíveis foi uma das estratégias utilizadas por Bolsonaro para a tentativa fracassada de reeleição.

+ Maurício Mattar é flagrado em manifestação antidemocrática contra a vitória do presidente Lula

Ainda segundo a jornalista da GloboNews, o gabinete do ódio, formados por bolsonaristas radicais, tem aconselhado Bolsonaro a assinar qualquer documento com o objetivo de atrapalhar a transição e, assim, criar problemas para Lula antes mesmo dele começar. A estratégia de vingança já é conhecida nos bastidores de Brasília e vem sendo chamada de “Operação caneta BIC”.

 

Daniel Vicente
Daniel Vicente

Sou um entusiasta da informação, natural de Brasília. Atualmente, mergulho nos estudos de Ciências Políticas. Aqui, você encontrará análises aprofundadas sobre política, economia e assuntos globais. Vamos explorar juntos o vasto universo do conhecimento!

Artigos: 1688