Zambelli diz que Janja “samba” enquanto feminicídio cresce

TAG Notícias

A deputada federal Carla Zambelli (PL-SP) lançou críticas à primeira-dama Janja Lula da Silva, acusando-a de sambar para “comemorar” o Dia Internacional das Mulheres em um momento em que o Brasil enfrenta um recorde de feminicídios.

Segundo o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP), na quinta-feira (7 de março de 2024), foi divulgado um aumento de 1,4% no número de feminicídios no país entre 2022 e 2023.

Leia também: Silêncio no Planalto: Ministros de Lula evitam comentar tamanho de ato pró-Bolsonaro

O ano de 2023 registrou 1.463 vítimas, marcando o maior número da série histórica iniciada em 2015, quando entrou em vigor a Lei 3.104/15. O relatório completo está disponível para consulta (PDF – 137 kB).

Em suas redes sociais, Zambelli afirmou no sábado (9 de março de 2024): “Não tem fim o deslumbre de Janja nem seu descaso com o povo brasileiro”. Além disso, a deputada convidou seus apoiadores a assinarem uma petição que, segundo ela, será incluída no pedido de impeachment contra o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

A postagem de Zambelli inclui uma imagem de Janja durante um almoço em homenagem ao Dia das Mulheres, promovido por Lula na sexta-feira (8 de março). O evento ocorreu no restaurante Tia Zélia, conhecido reduto petista em Brasília.

Veja a publicação: 

Para mais atualizações e notícias,  siga a gente no Google News

Débora Carvalho
Débora Carvalho

Uma apaixonada por histórias e uma contadora nata. Com base em Belo Horizonte, curso Jornalismo e alimento minha curiosidade incessante por notícias e cultura pop. Se você procura uma abordagem vibrante e envolvente, está no lugar certo!

Artigos: 977

Deixe um comentário