Tecnologia pode evitar mais de R$ 1 bilhão em fraudes contra consumidores no Dia das Mães

alerta

Na semana do Dia das Mães (6 a 12 de maio), a segunda data comemorativa mais importante para o comércio, ficando atrás apenas para o Natal, a Serasa Experian projeta que sejam evitadas mais de 180 mil tentativas de fraude de identidade.

Se efetivadas, elas poderiam causar mais de R$ 1 bilhão em perdas financeiras para empresas e consumidores. Considerando apenas o final de semana do Dia das Mães, a estimativa é que sejam barradas 78,5 mil ocorrências fraudulentas, das quais gerariam perdas no nível de R$ 439,6 milhões. Se os números forem confirmados, na prática, é o dinheiro que deixa de ir para o bolso dos criminosos.

Leia também: Silvio Santos surge em foto rara com todos os netos em sua mansão

Para o diretor da Serasa Experian, Caio Rocha, como é uma das datas mais significativas pro comércio brasileiro, os golpistas ficam atentos para criar falsas oportunidades de compra que, no fim, podem gerar o roubo de informações pessoais importantes e que serão utilizadas para situações graves, como aberturas de contas falsas e pedidos de empréstimos sem consentimento.

A fraude de identidade ocorre da seguinte maneira: criminosos utilizam os dados pessoais da vítima, como CPF, RG, e-mail, fotos e outras informações para efetuar transações em nome de terceiros, geralmente em instituições financeiras. Infelizmente, a vítima só percebe que teve uma conta aberta em seu nome ou foi invadida meses depois, quando recebe cobranças desconhecidas.

“Muitas ofertas atrativas podem surgir na internet que demandam o preenchimento com dados pessoais. Por isso, os consumidores precisam estar atentos sobre onde compartilham suas informações pessoais para não serem vítimas de roubo de identidade”, alerta Rocha.

Receba nossas notícias em tempo real no whatsapp

Como as empresas podem se proteger?

Para evitar fraudes, as empresas precisam ter uma estratégia de autenticação contínua, que combine camadas de proteção em todas as etapas da jornada, garantindo que o consumidor que está realizando uma transação é, realmente, quem diz ser. Além disso, é importante:

  • Prezar pela autenticação com a mínima fricção possível na experiência do cliente;
  • Alertar os clientes sobre os golpes comuns no segmento;
  • Proteger suas plataformas de pagamento online;
  • Analisar perfis e comportamentos de consumo com maior índice de risco;
  • Contar com soluções que acompanhem a evolução dos golpes, mantendo o consumidor protegido no processo de prevenção à fraude e combinando tecnologia, dados e inteligência analítica.

Como os consumidores podem se proteger?

É importante que os consumidores protejam seus dados, mantendo algumas boas práticas em seu dia a dia, como:

  • Escolher sites e lojas confiáveis e com boa reputação;
  • Desconfiar de ofertas muito atrativas;
  • Ler avaliações e opiniões sobre o produto e estabelecimentos que nunca interagiu;
  • Ter cuidado com o golpe do brinde e não fazer pagamentos para entregas não solicitadas;
  • Ter cuidado com links compartilhados em grupos de mensagens de redes sociais ou SMS;
  • Cadastrar suas chaves Pix apenas nos canais oficiais dos bancos, como aplicativo bancário, Internet Banking ou agências;
  • Não fornecer senhas ou códigos de acesso fora do site do banco ou do aplicativo;
  • Não emprestar ou vender seus dados;
  • Não fazer transferências para amigos ou parentes sem confirmar por ligação ou pessoalmente que realmente se trata da pessoa em questão, pois o contato da pessoa pode ter sido clonado ou falsificado;
  • Incluir suas informações pessoais e dados de cartão somente se tiver certeza de que se trata de um ambiente seguro;
  • Manter seus devices atualizados;
  • Garantir que seus documentos, celulares e cartões estejam seguros e com senhas fortes para acesso aos aplicativos;
  • Criar senhas seguras e atualizá-las com frequência;
  • Monitorar o seu CPF com frequência para garantir que não foi vítima de fraudes.

A Serasa Experian reitera seu compromisso em proteger pessoas e empresas contra fraudes, trazendo conteúdos educativos para se prevenir durante o ano todo. Além disso, em novembro de 2023, a Datatech confirmou a integração do AllowMe, empresa referência em análise de risco de dispositivos contra fraudes, às suas operações, ampliando o seu portfólio e expertise na prevenção a fraudes dos mais diversos tipos no país.

Siga a gente no Google News para ficar por dentro das últimas notícias!

Metodologia

A Serasa Experian estimou o risco das fraudes no Dia das Mães de 2024 a partir dos dados do mesmo período de 2023.

 

Ao sofrerem algum tipo de tentativa de fraude, as empresas demonstraram preocupação com questões relacionadas à segurança da informação, principalmente, ao “Vazamento de Dados de Clientes” (49%) e “Perdas Financeiras” (48%), seguidos por “Vazamento de Dados Próprios” (39%), “Inadimplência” (35%), “Roubo de Informações Estratégicas” (34%), “Fraude de Identidade” (28%) e, por último, a “Perda de mercadorias” (16%).

Para o Diretor de Prevenção e Autenticação à Fraude, Caio Rocha, “a tecnologia permitiu que as empresas se conectassem globalmente, expandissem seus mercados e alcançassem clientes de maneira mais eficiente. Mas ao mesmo tempo, a digitalização também abriu portas para fraudadores aprimorarem seus golpes. Hackers e grupos criminosos estão cada vez mais sofisticados, explorando vulnerabilidades em sistemas, redes e aplicativos. Por isso, as empresas devem reconhecer a importância crítica de se tornarem mais conscientes sobre fraudes e a proteção em camadas é fundamental para mitigar os riscos e garantir a segurança das operações e dos clientes. Investir em estratégias robustas de prevenção e detecção é essencial para a sustentabilidade e a confiança das organizações”.

Atenção em todas as camadas de proteção

Para se prevenirem das fraudes, a pesquisa revelou, ainda, que as empresas consideram as camadas essenciais, sendo as principais “Análise de Documentos” (49%), “Análise de Score de Clientes” (36%), “Análise de Score das Empresas” (28%), “Análise de operações de cartões de crédito” (22%) e “Análise de Dispositivos” (19%). Confira o ranking completo:

Participaram da entrevista 331 pessoas jurídicas (PJs), considerando a classificação estabelecida pelo SEBRAE. A pesquisa buscou abranger diversos setores, incluindo comércio, serviços e indústria, bem como empresas que atuam tanto no mercado B2B quanto no B2C. A pesquisa foi aplicada via painel on-line em novembro de 2023, das quais 49% são da região Sudeste, 20% da Nordeste, 16% da Sul, 9% da Centro-Oeste e 6% da Norte. Do total de empresas respondentes, 71% são “privadas e nacionais”, 16% “privadas e multinacionais” e 13% “estatais”. Em relação ao segmento das companhias, 60% são de “Serviços”, 18% de “Comércio Varejista”, 5% de “Comércio Atacadista” e 5% de “outros”. O porte das empresas se dividiu em “Micro” (37%), “Pequena” (21%), “Grande” (16%), “Acima de 1.000” (15%) e “Média” (12%).

Sarah Oliveira
Sarah Oliveira

Uma amante das palavras em uma jornada incessante de descoberta. Originária de São Paulo, encontro nas nuances da linguagem minha paixão. Com formação em Comunicação, tenho o prazer de guiar você pelos intrincados caminhos das notícias, oferecendo uma perspectiva única sobre o que acontece no Brasil e no mundo.

Artigos: 1924

Deixe um comentário