Logo
Virou notícia, virou Tag!

PIX bate novo recorde com 152,7 milhões de transações em um único dia

O Banco Central destaca a crescente adesão de pessoas e empresas ao PIX desde seu lançamento em novembro de 2020

Facebook
Twitter
LinkedIn
PIX bate recorde de transações (foto: reprodução - Tag Notícias)
PIX bate recorde de transações (foto: reprodução - Tag Notícias)

O PIX, sistema de pagamento instantâneo, atingiu um novo recorde na quarta-feira (6), com um impressionante total de 152,7 milhões de transações realizadas em um único dia. Esse desempenho supera o recorde anterior registrado em 4 de agosto, quando foram realizadas 142,4 milhões de operações.

O Banco Central, responsável pelo PIX, enfatizou que esses números evidenciam a crescente adesão de pessoas e empresas a esse meio de pagamento desde seu lançamento em novembro de 2020.

Leia também: Mais de 730 mil empresas já fecharam no Brasil só nesse ano

Até o mês de agosto, o sistema já contava com 650,7 milhões de chaves cadastradas, permitindo a identificação dos usuários, e aproximadamente 153,3 milhões de usuários ativos.

O Banco Central sinalizou que o PIX poderá ter novas aplicações no futuro, ampliando seu uso para finalidades como pagamento de pedágios, estacionamentos e transporte público. Essas novas tecnologias visam tornar a experiência de pagamento ainda mais rápida e eficiente, especialmente em cenários específicos, como as situações mencionadas.

Além disso, o Banco Central reiterou que planeja permitir o uso do PIX para operações internacionais no futuro, o que inclui facilitar remessas, pagamentos entre empresas e transações relacionadas à aquisição de bens e serviços no exterior. Essa expansão potencial demonstra o compromisso em fortalecer ainda mais a presença do PIX como um meio de pagamento versátil e eficaz.

PIX de R$ 1,2 bilhão

O serviço de pagamentos instantâneos do Banco Central alcançou um marco significativo no final de 2022, com uma transação extraordinária no valor de R$ 1,2 bilhão. Essa impressionante cifra representa a maior transação realizada através do Pix entre 2020 e 2022, conforme revelado pelos dados divulgados pela autoridade monetária em 4 de setembro.

Este destaque está documentado no relatório intitulado “Gestão do Pix – Conceito e Primeiros Anos de Funcionamento 2020-2022″, que fornece uma visão abrangente deste meio de pagamento altamente popular no Brasil.

É importante notar, no entanto, que essa transação é uma exceção à regra. O Pix tem sido predominantemente utilizado para transferências de valores mais modestos. De acordo com o documento, em dezembro de 2022, o valor médio das transações entre pessoas físicas foi de R$ 257.

Considerando todas as operações até o final de 2022, quase 61% delas envolveram montantes inferiores a R$ 100. Nas transações entre pessoas físicas, 93,1% das transações ficaram abaixo de R$ 200.

No que diz respeito às transações entre pessoas jurídicas privadas, embora haja uma concentração em valores até R$ 500, já se nota um aumento nas transações de valor mais elevado, com 18,6% delas atingindo a marca de R$ 2.000 ou mais, conforme detalhado no documento.

Desde seu lançamento em novembro de 2020, o Pix continua a crescer, atingindo um recorde de 142,4 milhões de transações em um único dia, registrado em 4 de agosto deste ano.

A análise realizada pelo Banco Central mostra que o uso do Pix é mais frequente durante o período diurno e ao longo da semana, representando cerca de 77% do total de transações entre novembro de 2020 e dezembro de 2022, de segunda a sexta-feira.

 

Sarah Oliveira
Sarah Oliveira
Uma amante das palavras em uma jornada incessante de descoberta. Originária de São Paulo, encontro nas nuances da linguagem minha paixão. Com formação em Comunicação, tenho o prazer de guiar você pelos intrincados caminhos das notícias, oferecendo uma perspectiva única sobre o que acontece no Brasil e no mundo.