Logo
Virou notícia, virou Tag!

Na CPI, hacker confessa que Bolsonaro lhe assegurou de indulto e entrega ex-presidente

Revelações do Hacker na CPI: Ex-Presidente Bolsonaro teria prometido indulto caso ele fosse preso em fraude nas urnas

Facebook
Twitter
LinkedIn
hacker depõe na CPI e entrega Bolsonaro
hacker depõe na CPI e entrega Bolsonaro (Foto:: Reprodução / Tag Notícias)

Em depoimento à Comissão de Inquérito sobre Atos Golpistas na quinta-feira (17), o hacker Walter Delgatti Neto afirmou que o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) teria lhe garantido a possibilidade de um indulto caso viesse a ser preso ou condenado por sua atuação envolvendo os sistemas de voto eletrônico.

Leia também: Tarcísio propõe anistia que pode livrar Bolsonaro de multa milionária

De acordo com o relato do hacker, essa promessa teria sido feita durante uma reunião no Palácio da Alvorada, próxima das eleições do ano passado. Questionado pela relatora da comissão, Senadora Eliziane Gama (PSD-MA), sobre se ele recebeu garantias de proteção por parte do ex-presidente, Delgatti respondeu:

“Sim, recebi. Na verdade, a ideia era de que eu receberia um indulto do presidente. Ele já havia concedido um indulto a um deputado federal. Como eu estava lidando com o caso Spoofing na época e sob medidas cautelares que me proibiam de acessar a internet e trabalhar, eu estava buscando esse indulto.”

'Ele queria que eu autentificasse a lisura das eleições, as urnas', diz Walter Delgatti sobre encontro com Bolsonaro
‘Ele queria que eu autentificasse a lisura das eleições, as urnas’, diz Walter Delgatti sobre encontro com Bolsonaro

Durante o encontro, supostamente intermediado pela deputada federal Carla Zambelli (PL-SP), o hacker afirmou que o ex-presidente questionou se ele seria capaz de invadir sistemas de voto eletrônico para testar a transparência dos equipamentos.

Leia também: Mãe de Isabella Nardoni revela que foi contra documentário da filha na Netflix

“Surgiu a oportunidade através de um encontro com a Deputada Carla Zambelli e Bolsonaro, que ocorreu em 2022 antes da campanha. Ele queria que eu autenticasse… validasse a transparência das eleições, das urnas. E devido a ele ser o Presidente da República, acabei comparecendo ao encontro. […] É importante lembrar que eu estava em uma situação vulnerável, desempregado, e eles me ofereceram um emprego. Por isso fui até eles.”

Essas revelações do hacker lançam luz sobre possíveis discussões relacionadas à integridade do voto eletrônico e à interseção de interesses políticos. As alegações enfatizam a importância de processos eleitorais transparentes e levantam questionamentos sobre as interações entre figuras influentes e indivíduos com habilidades especializadas, como o hacking.

A narrativa revela uma teia complexa de relações e motivações que merecem investigação mais aprofundada por parte das autoridades.

Convocação do Hacker

Daniel Vicente
Daniel Vicente
Sou um entusiasta da informação, natural de Brasília. Atualmente, mergulho nos estudos de Ciências Políticas. Aqui, você encontrará análises aprofundadas sobre política, economia e assuntos globais. Vamos explorar juntos o vasto universo do conhecimento!