Mulher que foi arremessada de brinquedo em parque respira com ajuda de aparelhos

TAG Notícias

A professora Dávine Muniz Cordeiro, de 34 anos, encontra-se em estado grave, porém clinicamente estável, após ser arremessada de um brinquedo no parque de diversões Mirabilandia, localizado em Olinda, região metropolitana do Recife.

Atualmente, a vítima está internada no Hospital da Restauração (HR), no bairro Derby, centro da capital pernambucana, onde permanece em coma induzido e requer suporte respiratório.

Leia também: Campeão do BBB7, Diego Alemão é preso no Rio de Janeiro

A transferência da paciente para um hospital privado está sendo discutida com a administração do Mirabilandia. O tio de Dávine, Ricardo Lima, está em negociações com o parque para garantir que sua sobrinha seja transferida para uma instituição de saúde particular que conte com a presença constante de neurologistas.

Ele argumenta que ter profissionais de plantão 24 horas é fundamental, pois qualquer intercorrência com a paciente pode requerer uma resposta imediata, o que pode não ser possível em um hospital com apenas um neurocirurgião de sobreaviso.

O estado de saúde de Dávine demandou uma série de intervenções cirúrgicas, incluindo procedimentos no braço, tratamento com médico bucomaxilofacial, descompressão craniana e drenagem de coágulos. Além disso, no último domingo (24), a professora passou por uma cirurgia para a instalação de um dispositivo intracraniano (PIC), que monitora a temperatura e a pressão craniana.

Os ferimentos sofridos por Dávine foram extensos, incluindo fraturas nos braços, fratura facial, lesão no pulmão esquerdo, traumatismo craniano, hemorragia interna no cérebro, fratura exposta no antebraço esquerdo e contusão pulmonar.

A família da vítima e seus advogados aguardam ansiosamente uma atualização do boletim médico para determinar se a professora poderá ser transferida para uma unidade hospitalar particular.

Como resposta ao incidente, a Coordenadoria Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon-PE) e a Prefeitura de Olinda decidiram interditar o Mirabilandia no último sábado (23). As autoridades fiscalizadoras solicitaram um relatório detalhado sobre as condições de manutenção dos brinquedos presentes no parque.

O Mirabilandia tem um prazo de cinco dias para fornecer cópias da Anotação de Responsabilidade Técnica (ART), do Atestado de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB) e da licença de funcionamento do parque, conforme exigido pelas autoridades competentes.

Veja o vídeo:

Daniel Vicente
Daniel Vicente

Sou um entusiasta da informação, natural de Brasília. Atualmente, mergulho nos estudos de Ciências Políticas. Aqui, você encontrará análises aprofundadas sobre política, economia e assuntos globais. Vamos explorar juntos o vasto universo do conhecimento!

Artigos: 1763