Logo
Virou notícia, virou Tag!

Luisa Mell se pronuncia sobre polêmica com instituto que levava seu nome

Facebook
Twitter
LinkedIn
Luísa Mell se pronuncia sobre polêmica com instituto que levava seu nome
Luísa Mell se pronuncia sobre polêmica com instituto que levava seu nome

A ativista do mundo pet, Luisa Mell, foi alvo de acusações do instituto que levava seu nome e resolveu se pronunciar

A instituição, agora renomeada como “Instituto Caramelo”, divulgou que nunca recebeu doações da ativista. Em meio à repercussão do caso, Luisa Mell usou seu perfil no Instagram para se defender e negar as denúncias, reafirmando que é a fundadora do espaço.

Segundo Luisa Mell, ela sempre foi a presidente do instituto e está na luta pelos animais há 20 anos.

 

 

Ela confessou que acabou confiando demais nas pessoas, mas após marcar uma reunião sobre a Loja Luísa Mell, descobriu que a maior parte do lucro ia para o empresário e seu sócio, o que a levou a fechar o local.

+ Barbie lança primeira boneca com síndrome de Down: “jornada de inclusão”

A ativista também relatou que mudaram o regime de governança do instituto e, apesar de afirmar ser a presidente da diretoria, não tem poder de decisão.

Luisa Mell disse que está tentando resolver a situação juridicamente e que sempre continuará sua luta pelos animais.

Por fim, ela reiterou que está triste com as acusações e que tentou evitar que as coisas saíssem do controle, mas acabou não conseguindo. Luisa Mell afirmou que continuará em pé e sempre fará mais pelos animais.

Veja a legenda do post na íntegra:

“Diante de tantas mentiras divulgadas sobre meu trabalho e da tentativa de desqualificar todo meu empenho durante tantos anos de dedicação no Ins Luisa Mell. Diante da vergonhosa tentativa de usarem deste momento delicado para tentar arranjar um motivo para o golpe que me deram. Tive que vir a público contar a verdade. Facilmente passível de comprovação: Há duas semanas relatei aqui que já tinha perdido o controle no Inst q estava lutando para recupera-lo. Sou PRESIDENTE Fundadora e principal responsável civil e criminalmente pelo Inst. O que pode ser facilmente comprovado. Assim como qlq pessoas que me acompanha por aqui tb é testemunha do qt sempre me doei para o Inst. Doei, minha saúde, meu tempo, minha imagem, meu trabalho, meus contatos… Meu ex marido sempre fez doações. Eu NUNCA tive salário no Inst. Mas a partir do momento que descobri parcerias feitas em meu nome, sem minha autorização, com condições absurdas… resolvi n delegar mais tanto. Aí virei inimiga. Tendo que ouvir em assembleias extraordinárias que qlq player poderia me substituir pq eles já tinham a estrutura. E diante da minha postura de n aturar mais nada que n tivesse minha pre autorização, visto q usavam meu nome e imagem, fui vítima de um golpe onde mudaram o regime de governança para que eu n pudesse decidir mais nada. Sem poder decidir, nem demitir funcionários, sem nenhum controle sobre gastos, sem nenhum poder de decidir de nada, nem os resgates que precisava fazer… como eu poderia continuar pedindo dinheiro para vcs? Espero resolver logo esta questão. E continuar de qlq maneira meu trabalho. Minha missão. Obrigada pela confiança e carinho.”
Sarah Oliveira
Sarah Oliveira
Uma amante das palavras em uma jornada incessante de descoberta. Originária de São Paulo, encontro nas nuances da linguagem minha paixão. Com formação em Comunicação, tenho o prazer de guiar você pelos intrincados caminhos das notícias, oferecendo uma perspectiva única sobre o que acontece no Brasil e no mundo.