Gusttavo Lima abre o jogo sobre sigilo de 100 anos de cachê no governo Bolsonaro

Cantor se manifesta após ter o nome envolvido em polêmica
TAG Notícias

Cantor se manifesta após ter o nome envolvido em polêmica

Após toda a polêmica sobre o sigilo de 100 anos envolvendo o cantor Gusttavo Lima, tanto o artista quanto a Caixa Econômica Federal emitiram notas esclarecendo o assunto. Enquanto o banco afirma que não existe qualquer sigilo sobre seus gastos com publicidade, Gusttavo Lima declara ter sido vítima de fake news. A Presidência da República, por sua vez, disse que não iria se manifestar sobre isso.

“A BALADA MUSIC, escritório do cantor Gusttavo Lima, vem por meio deste informar que se trata de fake news a notícia que está circulando na internet a respeito de um possível sigilo de 100 anos, imposto ao cachê recebido pelo artista para a Campanha da Mega da Virada de 2020″, a assessoria do cantor sertanejo iniciou a nota.

Em seguida, continuou: “Por se tratar de uma empresa pública, a CAIXA faz a divulgação dos valores aplicados em publicidade em domínio público, com acesso facilitado a todos os interessados, não havendo qualquer imposição de sigilo. Esclarecemos ainda que, conforme já dito pela própria instituição, a contratação do artista foi realizada via contrato de direito de uso de imagem com a agência de propaganda contratada pelo banco CAIXA via licitação, nos termos da Lei 12.232/2010, que regula a contratação de agências de propaganda no Governo Federal”.

Gusttavo Lima e Jair Bolsonaro – Foto: Reprodução redes sociais

No final ainda concluíram que não irão tolerar o nome de Gusttavo Lima envolvido em fake news. “Por fim, pontuamos que não toleramos fake news e que medidas jurídicas serão tomadas”.

Vale recordar que a polêmica dizia respeito ao cachê do artista para a gravação do comercial da Mega da Virada em 2021. O sigilo de 100 anos teria sido determinado pelo presidente Jair Bolsonaro.

De acordo com o que o site Movimento Country divulgou, consta no Portal da Transparência que a Caixa Econômica Federal teria feito o uso de R$ 10 milhões para a campanha. Contudo, não foi revelado para onde foi toda essa quantia.

Já o pagamento de Gusttavo Lima está sob o decreto presidencial. O assunto acabou repercutindo entre os internautas nas redes sociais, principalmente pela ‘fama’ que o cantor tem de ser apoiador de Jair Bolsonaro.

Através das redes sociais, o público não deixou de reagir. “Quando liberarem estes sigilos… Vai ter muita gente pegando o passaporte e indo fazer turnê eterna no exterior”, opinou um. “Se Gustavo Lima já não fazia meu estilo musical, agora então, menos ainda”, disse outra. “Diz que vai embora pq Lula ganhou, mas vai embora de medo de toda falcatrua”, escreveu mais um. “Ai, que delícia quando os sigilos caírem todos…”, se divertiu um último.

 

Sarah Oliveira
Sarah Oliveira

Uma amante das palavras em uma jornada incessante de descoberta. Originária de São Paulo, encontro nas nuances da linguagem minha paixão. Com formação em Comunicação, tenho o prazer de guiar você pelos intrincados caminhos das notícias, oferecendo uma perspectiva única sobre o que acontece no Brasil e no mundo.

Artigos: 1896