Escândalo: Caixa 2 de Bolsonaro no Planalto explode e áudios reunidos por Alexandre de Moraes são escancarados

TAG Notícias

Sob o comando de Alexandre de Moraes, investigações apontam a existência de caixa 2 no Palácio do Planalto durante o governo de Jair Bolsonaro

Segundo reportagem de Rodrigo Rangel e Sarah Teófilo no site Metrópoles, as investigações do Superior Tribunal Federal apontam existência de um caixa 2 no gabinete do então presidente Jair Bolsonaro que financiaram os atos envolvendo o episódio da invasão dos Três Poderes em Brasília, no dia 08 de janeiro.

+ Em um único dia, filhos de Bolsonaro gastaram R$ 63 mil no cartão corporativo do pai com tatuagem e festinha

A prática do caixa 2 seria com uso de dinheiro vivo, a partir de saques de cartões corporativos das Forças Armadas e também da Presidência.

Descobertas da investigação apontam para o tenente-coronel do Exército Mauro Cesar Barbosa Cid, conhecido como “Coronel Cid”, com quem o presidente Jair Bolsonaro compartilhava intimidade: o coronel era o guardião do telefone celular de Jair Bolsonaro, atendendo ligações e respondendo mensagens em nome dele, e acompanhava o então presidente em tempo integral.

+ Bolsonaro trocou número do celular com medo de grampo de Alexandre de Moraes

Além disso, Mauro Cesar Barbosa Cid cuidava de outras tarefas envolvendo a família de Jair Bolsonaro, como pagamento de contas.

Neste quesito inclusive é que as investigações apontam irregularidades: entre o que foi apurado pelos policiais que estão participando das negociações, estão pagamentos em dinheiro, provenientes do tal caixa administrado pelo Coronel Cid, de faturas de um cartão de crédito usado para as despesas da ex-primeira-dama, mas que foi emitido em nome de uma outra pessoa, uma grande amiga de Michelle Bolsonaro.

Trata-se de Rosimary Cardoso Cordeiro, amiga íntima da ex-primeira-dama desde que ambas assessoravam deputados da Câmara, e que é apontada como a pessoa que aproximou o casal Michelle e Jair Bolsonaro, e que até hoje é bem próxima de ambos.

Áudios

Segundo as investigações, mensagens de texto e áudio mostram que o tenente-coronel do Exército Mauro Cesar Barbosa Cid era o elo entre Jair Bolsonaro e radicais que instigavam a militância bolsonarista a ataques às instituições, o que aproximada diretamente ambos, tenente-coronel e o ex-presidente aos atos antidemocráticos que levaram à invasão das sedes dos Três Poderes no último dia 8.

 

 

 

 

Sarah Oliveira
Sarah Oliveira

Uma amante das palavras em uma jornada incessante de descoberta. Originária de São Paulo, encontro nas nuances da linguagem minha paixão. Com formação em Comunicação, tenho o prazer de guiar você pelos intrincados caminhos das notícias, oferecendo uma perspectiva única sobre o que acontece no Brasil e no mundo.

Artigos: 2007