Corpo de alpinista é encontrado após 37 anos na Suíça

TAG Notícias

O corpo de um alpinista alemão, desaparecido desde 1986, foi encontrado em um glaciar nos Alpes suíços, de acordo com informações da polícia do cantão de Valais nesta quinta-feira (27).

O recuo dos glaciares, causado pelas mudanças climáticas, tem trazido à superfície corpos de montanhistas que estavam desaparecidos há décadas.

Leia também: Enterro de milionário dono da Embelleze acaba em barraco na família

Em 12 de julho, alpinistas encontraram restos humanos e peças de equipamento no glaciar de Teódulo, localizado no sul da Suíça.

Esses fragmentos foram entregues ao serviço de medicina forense do Hospital de Valais, em Sion, para análise. Após a realização de um teste de DNA, foi confirmado que se tratava do alpinista desaparecido desde setembro de 1986, quando ele tinha 38 anos.

Após o desaparecimento, foram conduzidas buscas na época, mas sem resultados positivos.

As mudanças climáticas estão tendo um impacto notável nas regiões montanhosas, expondo restos mortais de pessoas que há muito tempo se acreditava estarem perdidas para sempre nos glaciares,

Débora Carvalho
Débora Carvalho

Uma apaixonada por histórias e uma contadora nata. Com base em Belo Horizonte, curso Jornalismo e alimento minha curiosidade incessante por notícias e cultura pop. Se você procura uma abordagem vibrante e envolvente, está no lugar certo!

Artigos: 1069