Logo
Virou notícia, virou Tag!
crime

Carro capota, e corpo enrolado em lençol é arremessado

Corpo de Larissa Araújo foi encontrado após capotamento de carro, em Rio Verde, sudeste de Goiás

Facebook
Twitter
LinkedIn
Larissa Araújo Silva, de 25 anos, foi encontrada morta, após acidente de carro (Foto: Reprodução)
Larissa Araújo Silva, de 25 anos, foi encontrada morta, após acidente de carro (Foto: Reprodução)

O homem suspeito de dirigir o carro em que o corpo da fisioterapeuta Larissa Araújo, de 25 anos, foi encontrado afirmou ter recebido R$ 100 do ex-namorado da vítima para esconder o corpo, que estava amarrado e enrolado em um lençol, em Rio Verde, no sudoeste do estado de Goiás.

No entanto, a Polícia Civil acredita que o suspeito, Jerfeson Erivaldo da Silva Nascimento, seja o responsável pelo roubo, estupro e assassinato da vítima.

Leia também: Líder religioso é suspeito de estuprar criança de 10 anos após vídeo se masturbando ser divulgado

Segundo o delegado responsável pelo caso, Adelson Candeo, o carro e objetos encontrados dentro dele pertenciam à vítima, o que levanta suspeitas de que o suspeito possa ter invadido a casa de Larissa com intenções criminosas, resultando no estupro e assassinato.

Larissa Araújo Silva, de 25 anos, foi encontrada morta, após acidente de carro (Foto: Reprodução)
Larissa Araújo Silva, de 25 anos, foi encontrada morta, após acidente de carro (Foto: Reprodução)

A polícia descobriu que Jerfeson tem um histórico criminal, incluindo uma pena recente por roubo.

A perícia indicou que a morte de Larissa ocorreu entre 5h e 6h. Imagens de câmeras de segurança mostram movimentação na casa da vítima durante a madrugada, e por volta das 6h, Jerfeson é visto saindo da residência e dirigindo o carro da vítima.

O ex-namorado da vítima foi conduzido para a delegacia, mas não foi autuado, pois não há provas suficientes para incriminá-lo no momento. A investigação continua para esclarecer os detalhes do caso.

O suspeito, Jerfeson Erivaldo da Silva Nascimento, é usuário de drogas e não tinha nenhum tipo de relacionamento prévio com a vítima, de acordo com o delegado Adelson Candeo. Foi encontrado material genético masculino no corpo da vítima, o que levanta a suspeita de estupro. A polícia realizará uma perícia para confirmar se o DNA encontrado pertence ao suspeito.

Jerfeson Erivaldo da Silva Nascimento, suspeito do crime ( Foto: Divulgação/Polícia Militar)
Jerfeson Erivaldo da Silva Nascimento, suspeito do crime ( Foto: Divulgação/Polícia Militar)

Os peritos do Instituto Médico Legal (IML) indicaram que as marcas no corpo de Larissa sugerem que ela foi morta por enforcamento. Os resultados dos laudos cadavéricos devem ser concluídos dentro de 15 dias, o que pode fornecer mais evidências no caso.

A investigação continua para esclarecer completamente os detalhes do crime e estabelecer as responsabilidades do suspeito, incluindo a acusação de estupro.

Débora Carvalho
Débora Carvalho
Uma apaixonada por histórias e uma contadora nata. Com base em Belo Horizonte, curso Jornalismo e alimento minha curiosidade incessante por notícias e cultura pop. Se você procura uma abordagem vibrante e envolvente, está no lugar certo!