Carlos Bolsonaro é esperado na PF para depor nesta terça-feira (30)

TAG Notícias

O vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ) está agendado para prestar depoimento à Polícia Federal (PF) nesta terça-feira (30), às 9h, na Superintendência do Rio de Janeiro, conforme anunciado por seu pai, o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), em entrevista à CNN na última segunda-feira (29). O depoimento ocorre em meio às repercussões da Operação Vigilância Aproximada, que investiga o monitoramento ilegal de autoridades pela Agência Brasileira de Inteligência (Abin) durante a gestão de Alexandre Ramagem.

A defesa de Carlos Bolsonaro esclarece que o depoimento não está relacionado à operação recente. Segundo o advogado Antonio Carlos Fonseca, a oitiva foi agendada semanas antes e refere-se a uma postagem feita por Carlos em agosto do ano passado, cujo inquérito também está em sigilo.

Leia também: Carnaval 2024 em SP terá esquema de segurança com drones e 15 mil PMs

“É um procedimento em outro inquérito que também está em sigilo. Não tem nada a ver com os fatos de hoje. Pura coincidência”, afirmou o advogado à CNN.

O depoimento aborda uma publicação feita por Carlos Bolsonaro em 27 de agosto de 2023, considerada ofensiva ao diretor da Polícia Federal, Andrei Rodrigues. Na mensagem, Carlos republica uma postagem satírica que faz alusões ao pai morto, mencionando “zero busca e apreensão, zero inquérito, zero perfis bloqueados, zero reportagem em repúdio, pessoas presas: zero”. A expectativa é que Carlos explique a interpretação da postagem, que foi vista como uma alusão a investigações desequilibradas entre ameaças a Lula e Bolsonaro.

Veja a postagem:

Alcance o domínio total do Excel e destaque-se! Torne-se um verdadeiro especialista com este curso exclusivo

A defesa, representada por Fonseca, argumenta que, segundo o setor de inteligência da PF, a publicação “seria ofensiva ao atual diretor” Andrei Rodrigues, que, segundo o advogado, “sequer tinha conhecimento do fato e foi instado a se manifestar e determinou a instauração do inquérito”. A expectativa é de que, por ser um inquérito diferente, Carlos Bolsonaro não aborde a investigação da suposta Abin paralela vinculada à Operação Vigilância Aproximada.

Sarah Oliveira
Sarah Oliveira

Uma amante das palavras em uma jornada incessante de descoberta. Originária de São Paulo, encontro nas nuances da linguagem minha paixão. Com formação em Comunicação, tenho o prazer de guiar você pelos intrincados caminhos das notícias, oferecendo uma perspectiva única sobre o que acontece no Brasil e no mundo.

Artigos: 1727

Deixe um comentário