Logo
Virou notícia, virou Tag!

Bolsonaro doa R$ 100 mil a viúva de policial morto da Rota

Nobre gesto: Jair Bolsonaro doa R$ 100 mil à viúva de soldado da Rota falecido

Facebook
Twitter
LinkedIn
Bolsonaro recebeu PIX de mais de r$ 17 milhões
Bolsonaro recebeu PIX de mais de r$ 17 milhões (Foto: Reprodução / Tag Notícias)

Segundo a Folha de São Paulo, o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) realizou uma comovente doação no valor de R$ 100 mil à viúva do soldado Patrick Bastos Reis, integrante das Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (Rota), que lamentavelmente perdeu a vida aos 30 anos no final de julho, na cidade de Guarujá, localizada no litoral do estado de São Paulo.

Leia também: Candidato à presidência do Equador é assassinado; veja o vídeo

A notícia foi divulgada de maneira comovente pelo senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ), primogênito do ex-presidente, que expressou sua admiração pelas ações altruístas do seu pai:

“É com grande reconhecimento que parabenizo o presidente Jair Messias Bolsonaro por sua nobre atitude de conceder uma doação no valor de R$ 100 mil à viúva do soldado da PMESP da Rota, Patrick Bastos Reis, cuja vida foi tragicamente interrompida durante uma operação na Baixada Santista em 27 de julho”, declarou o senador em suas redes sociais.

A Operação Escudo começou após o assassinato do policial Patrick Bastos Reis, soldado da Rota, em 27 de julho, durante patrulhamento (foto: reprodução Tag Notícias)
A Operação Escudo começou após o assassinato do policial Patrick Bastos Reis, soldado da Rota, em 27 de julho, durante patrulhamento (foto: reprodução Tag Notícias)

Até o momento, Jair Bolsonaro não fez qualquer publicação a respeito dessa generosa contribuição em suas plataformas de mídia social.

A equipe de reportagem da Folha não conseguiu estabelecer contato com a viúva do falecido militar.

Patrick Bastos Reis perdeu a vida enquanto realizava um patrulhamento na comunidade Vila Zilda, situada em Guarujá.

OPERAÇÃO ESCUDO

Logo após o trágico falecimento do soldado, o governo liderado por Tarcísio de Freitas (Republicanos) deu início à operação denominada “Escudo”. Três indivíduos foram formalmente acusados e estão sendo processados pelo homicídio, incluindo o suspeito apontado como responsável pelo disparo fatal.

Para enfrentar essa situação, a Secretaria da Segurança Pública (SSP) mobilizou agentes de todas as unidades de elite da Polícia Militar, totalizando um efetivo superior a 600 policiais, na região da Baixada Santista.

Num período de apenas seis dias, o número oficial de fatalidades resultantes de confrontos com as forças de segurança na Baixada Santista alcançou o total de 16, de acordo com informações da secretaria. Consequentemente, essa ação policial foi classificada como a segunda mais impactante na história da Polícia Militar do estado de São Paulo, ficando atrás somente do trágico episódio do massacre do Carandiru, que ceifou a vida de 111 pessoas.

Em meio a esses acontecimentos, relatos de moradores vieram à tona, mencionando execuções de indivíduos desarmados, invasões de residências por parte de policiais mascarados, ameaças à comunidade local e até mesmo um caso de tortura. Há também registros de um morador de rua que perdeu a vida em uma favela da região. Além disso, identificou-se que uma vítima foi sepultada como indigente, enquanto outra teve sua identificação equivocada em um boletim de ocorrência.

Segundo as autoridades, todos os casos de óbito estão sendo minuciosamente investigados pela Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic) de Santos, bem como pela Polícia Militar por meio de Inquérito Policial Militar (IPM). A atuação dos agentes de segurança também será objeto de investigação por parte do Ministério Público do estado de São Paulo.

Daniel Vicente
Daniel Vicente
Sou um entusiasta da informação, natural de Brasília. Atualmente, mergulho nos estudos de Ciências Políticas. Aqui, você encontrará análises aprofundadas sobre política, economia e assuntos globais. Vamos explorar juntos o vasto universo do conhecimento!