96% dos hospitais paulistas informam aumento de internações por dengue e síndrome respiratória

doenças respiratórias

Pesquisa indica que 96% dos hospitais registraram aumento de internações de pacientes por dengue e Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) nos últimos 15 dias no estado de São Paulo.

Leia também: Fim do prazo para declaração do Imposto de Renda se aproxima: o que você precisa saber

A pesquisa inédita realizada pelo SindHosp – Sindicato dos Hospitais, Clínicas e Laboratórios do Estado de São Paulo, ocorreu no período de 3 a 13 de maio, com 89 hospitais privados paulistas, sendo 67% da capital e Grande São Paulo e 33% do interior.

Segundo o médico Francisco Balestrin, presidente do SindHosp, o aumento de doença respiratória grave é típico desta época do ano, no entanto, a vacinação contra gripe e cuidados preventivos como evitar ambientes lotados e fechados podem contribuir para se evitar a SRAG.

Crescem internações em leitos UTI e clínicos

Internações em leitos clínicos para dengue cresceram de 21% a 30% para 42% dos hospitais. Por outro lado, internações de pacientes SRAG pediátrico cresceram de 21% a 30% em 60% dos hospitais enquanto para SRAG adulto, 50% dos hospitais informaram aumento de até 5% nas internações clínicas.

Siga a gente no Google News para ficar por dentro das últimas notícias!

Para internações em UTI, 70% dos hospitais registraram até 5% de aumento para dengue; 90% dos hospitais indicaram até 5% de aumento para SRAG pediátrico e para SRAG adulto.

Também a assistência no pronto atendimento, incluindo pronto socorros e serviços de urgência/emergência cresceu 69% nos últimos 15 dias para dengue e SRAG, demandando para 73% dos hospitais um tempo de espera de 2 a 4 horas no atendimento.

Questionados sobre a faixa etária dos pacientes, 84% dos hospitais informaram que dengue concentra pacientes de 30 a 50 anos enquanto 69% dos hospitais registraram pacientes também de 30 a 50 anos para Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG).

O tempo de permanência em leitos clínicos para dengue em 61% dos hospitais é de 4 dias enquanto para 95% dos hospitais ouvidos o tempo de permanência para SRAG pediátrico é de 5 a 10 dias. Já para SRAG adulto, 61% dos hospitais informaram 5 a 10 dias de tempo de permanência.

Receba nossas notícias em tempo real no whatsapp

Nos leitos de UTI, 70% dos hospitais registraram o tempo de permanência para dengue de até 4 dias; 94% informaram 5 a 10 dias para SRAG pediátrico e 88% dos estabelecimentos de saúde indicaram 5 a 10 dias de permanência para SRAG adulto.

Perguntados sobre outras doenças prevalentes nos hospitais, 74% apontaram outras doenças respiratórias; 58% indicaram doenças crônicas e 25% viroses

Sarah Oliveira
Sarah Oliveira

Uma amante das palavras em uma jornada incessante de descoberta. Originária de São Paulo, encontro nas nuances da linguagem minha paixão. Com formação em Comunicação, tenho o prazer de guiar você pelos intrincados caminhos das notícias, oferecendo uma perspectiva única sobre o que acontece no Brasil e no mundo.

Artigos: 1924

Deixe um comentário