Logo
Virou notícia, virou Tag!

“Você beija muito bem”, disse padre acusado de abuso sexual para menino de 14 anos

Padre Ramon Guilherme Pitilo da Silva Ramos enfrenta acusações adicionais relacionadas a crimes sexuais de menores

Facebook
Twitter
LinkedIn
Padre Ramon Guilherme Pitilo da Silva Ramos (Foto: Reprodução / Tag Notícias)
Padre Ramon Guilherme Pitilo da Silva Ramos (Foto: Reprodução / Tag Notícias)

Recentemente, o padre Ramon Guilherme Pitilo da Silva Ramos, que foi preso em 24 de julho por suspeita de crimes sexuais contra duas crianças, agora enfrenta uma nova acusação. Um jovem, hoje com 20 anos, revelou ter sido vítima do sacerdote quando tinha apenas 11 anos.

Segundo informações do jornal O Globo, foram encontradas mensagens trocadas entre a vítima e o padre, revelando as investidas do religioso para manter contato sexual com o jovem, além dos encontros entre os dois.

Leia também: Idoso morre em motel e mulher que o acompanhava foge pulando muro dizendo que era casada

Os eventos tiveram início em 2013, quando o jovem entrou em contato com o padre Ramon Pitilo no Seminário Arquidiocesano de São José, localizado no Rio Comprido, zona norte do Rio de Janeiro. Na época, ele estava em acompanhamento vocacional com a intenção de se tornar seminarista.

De acordo com os relatos da vítima, os contatos íntimos ocorriam dentro do próprio seminário, especialmente em locais como o banheiro e as escadas do edifício. Além disso, houve a troca de fotos íntimas entre os dois.

Padre é preso no Rio de Janeiro (Foto: Reprodução / Tag Notícias)
Padre Ramon Guilherme Pitilo da Silva Ramos, que foi preso preventivamente acusado de abusar de duas crianças no Rio de Janeiro (Foto: Reprodução / Tag Notícias)

O jovem alegou que Ramon Pitilo se aproximou dele utilizando a amizade que mantinham. “Quando entrei no seminário em 2017, mantivemos a amizade. Eu tinha apenas 14 anos e estava descobrindo minha sexualidade. Acabamos nos aproximando e conversamos sobre sexo. Algumas fotos íntimas foram trocadas”, disse ao jornal.

“Queria ter pegado no seu pênis”

As mensagens trocadas entre o adolescente e o padre descrevem os momentos dos abusos. Em uma delas, o jovem escreveu: “Beijo mal, aos poucos vou aprender”. A resposta do sacerdote foi: “Você está de brincadeira… você beija muito bem s2”.

Em outros trechos, o jovem relata sua vontade de tocar o órgão genital do padre, e o religioso responde de forma consentida, marcando encontros íntimos em locais como o banheiro da capela.  “Queria ter pegado no seu pênis. Amei a experiência”, contou o jovem ao padre Ramom. “Também gostei muito. Fica para a próxima”, respondeu o religioso.

Leia também: Pacientes são despejados por hospitais dos Estados Unidos por falta de pagamento

Apesar dos encontros e abusos constantes, o padre pediu ao jovem que rezasse por ele, alegando enfrentar investidas do “demônio” que perturbavam sua paz de espírito.

O jovem decidiu registrar ocorrência eletrônica por estupro de vulnerável na 18ª DP (Praça da Bandeira) contra o padre. Como resultado das acusações e da prisão do sacerdote, a Arquidiocese do Rio de Janeiro o afastou de suas funções e iniciou uma investigação interna. Entretanto, a defesa de Ramon Pitilo nega todas as denúncias de abuso sexual, afirmando que ele não agiu de tal forma.

Em nota, o advogado do padre informou que apresentará farto material probatório, incluindo depoimentos de crianças da paróquia, para comprovar a inocência de seu cliente.

Daniel Vicente
Daniel Vicente
Sou um entusiasta da informação, natural de Brasília. Atualmente, mergulho nos estudos de Ciências Políticas. Aqui, você encontrará análises aprofundadas sobre política, economia e assuntos globais. Vamos explorar juntos o vasto universo do conhecimento!