Logo
Virou notícia, virou Tag!

Viúva de Marielle Franco recebe email com ameaças de ‘estupro corretivo’

Monica Benicio, vereadora pelo Psol no Rio, irá prestar uma queixa-crime contra o suspeito na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI)

Facebook
Twitter
LinkedIn
Viúva de Marielle Franco recebe email com ameaças (Foto: Reprodução)
Viúva de Marielle Franco recebe email com ameaças (Foto: Reprodução)

A vereadora Monica Benício, líder do Psol na Câmara Municipal do Rio de Janeiro, e viúva de Marielle Franco foi alvo de ameaças de “estupro corretivo”.

A parlamentar, que é lésbica, recebeu um e-mail no qual o remetente sugere o cometimento desse crime como forma de “curá-la” de sua orientação sexual. E

m resposta a essas ameaças, Monica irá apresentar uma queixa-crime na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) na terça-feira.

O autor das ameaças se identifica como “doutor em Psicologia Social pela Universidade de Harvard”. Na mensagem enviada à vereadora, ele afirma que o lesbianismo é uma doença que pode ser tratada com terapias alternativas, além de considerar a orientação sexual de Monica como uma “aberração”.

Leia também: Professor é demitido de faculdade no PR por assediar aluna

O conteúdo do e-mail é repleto de detalhes cruéis, descrevendo diversas formas de violência sexual contra mulheres e oferecendo instruções para homens executarem esses atos, com a alegação de que isso faria as mulheres “voltarem à heterossexualidade”.

O autor da ameaça ainda revela ter conhecimento do endereço de Monica e sugere ir até sua casa para realizar uma “demonstração sem compromisso”.

Ele também propõe um projeto de lei para legalizar o chamado “Estupro Corretivo Terapêutico” e sua inclusão no Sistema Único de Saúde (SUS), pedindo o apoio da vereadora.

Monica Benício destacou que essas ameaças são consequência direta da crescente violência política de gênero enfrentada por mulheres parlamentares que lutam por seus direitos e equidade.

Ela reiterou que não será intimidada e enfatizou a importância de garantir os direitos e cidadania das mulheres lésbicas, além de assegurar o direito de amar sem medo por suas vidas.

Débora Carvalho
Débora Carvalho
Uma apaixonada por histórias e uma contadora nata. Com base em Belo Horizonte, curso Jornalismo e alimento minha curiosidade incessante por notícias e cultura pop. Se você procura uma abordagem vibrante e envolvente, está no lugar certo!