Logo
Virou notícia, virou Tag!

Venda de celulares no mundo todo deve cair 6% em 2023 e ter pior resultado da década; diz estudo

Novo estudo realizado revelou que o mercado de celulares terá o pior resultado da década em 2023

Facebook
Twitter
LinkedIn
Loja oficial da Apple (Foto: Reprodução / Tag Notícias)
Loja oficial da Apple (Foto: Reprodução / Tag Notícias)

O mercado global de celulares está enfrentando uma possível queda significativa nas vendas, com projeções apontando para uma redução de 6% em relação a 2022, totalizando cerca de 1,15 bilhão de unidades vendidas até o final de 2023.

A consultoria líder, Counterpoint Research, lançou um relatório preliminar na última quinta-feira (17), alertando que, caso as vendas do aguardado novo iPhone da Apple não revitalizem o mercado até o final do ano, o setor poderá enfrentar seu período mais difícil em uma década.

Leia também: WhatsApp agora permite o envio de fotos em alta resolução

Especialistas da consultoria, com base em Hong Kong, destacam que um dos principais desafios para o crescimento do setor é o mercado asiático. A lenta recuperação econômica da China após os impactos da pandemia de COVID-19 e quedas cada vez maiores nas vendas nos mercados emergentes asiáticos têm contribuído para esse cenário desafiador.

Novo iPhone 15 será lançado ainda esse ano (Foto: Reprodução / Tag Notícias)
Novo iPhone 15 será lançado ainda esse ano (Foto: Reprodução / Tag Notícias)

As vendas na América do Norte também estão representando um grande obstáculo para a recuperação global do mercado. O primeiro semestre de 2023 registrou uma queda de dois dígitos percentuais em relação ao mesmo período de 2022, uma performance considerada “decepcionante” pelos analistas da Counterpoint.

Um fator que está contribuindo para essa tendência é o aumento do período em que os consumidores mantêm seus smartphones. Especialistas apontam que nos Estados Unidos, apesar da economia robusta e inflação controlada, houve uma desconexão entre a atividade econômica e o comportamento dos consumidores em relação à compra de novos dispositivos móveis

O diretor de pesquisa da Counterpoint para a América do Norte, Jeff Fieldhack, destaca que a frequência reduzida de troca de aparelhos atingiu níveis recordes entre as operadoras de telefonia móvel dos EUA.

Queda no Brasil também

O Brasil também não está imune a essa tendência de queda. As vendas de celulares no varejo ao consumidor no país registraram uma diminuição de 12,5% no primeiro semestre de 2023 em comparação com o mesmo período de 2022, de acordo com dados da consultoria GfK.

Leia também: Google Chrome vai usar inteligência artificial para resumir notícias e artigos do buscador

No primeiro trimestre, os fabricantes de dispositivos móveis no Brasil venderam 11,1% a menos do que no primeiro trimestre do ano anterior, de acordo com a consultoria IDC Brasil.

No entanto, uma lufada de ar fresco pode estar a caminho no último trimestre deste ano. A expectativa é que o mercado receba um impulso com o lançamento da nova geração do iPhone da Apple, prevista para a segunda semana de setembro.

Iphone 15 pode ajudar

Jeff Fieldhack acredita que o lançamento do iPhone 15 proporcionará às operadoras a oportunidade de atrair clientes de alto valor, destacando que as promoções agressivas devem incentivar a migração dos usuários do iPhone 12, lançado em outubro de 2020.

A Counterpoint enfatiza o aumento da demanda por dispositivos “premium” e “ultra-premium” como uma tendência favorável à Apple, cujo foco está em celulares mais caros, com preços a partir de R$ 4,3 mil.

Na China, o mercado premium está fortalecendo a posição da Apple, como observa Ethan Qi, diretor associado da Counterpoint na China. Especialistas indicam que, neste cenário, a Apple poderia liderar o mercado global de celulares pela primeira vez neste ano, superando a rival Samsung.

No entanto, essa previsão está condicionada a um suprimento sem interrupções, evitando problemas de produção semelhantes aos do ano anterior, quando atrasos no fornecimento da China levaram a empresa a diversificar a manufatura de seus dispositivos na Índia.

De acordo com fontes próximas ao assunto citadas pela Bloomberg em julho, a Apple solicitou a produção de cerca de 85 milhões de unidades do iPhone 15 este ano, mantendo-se alinhada ao volume produzido no ano anterior.

Tudo sobre o Iphone 15:

Daniel Vicente
Daniel Vicente
Sou um entusiasta da informação, natural de Brasília. Atualmente, mergulho nos estudos de Ciências Políticas. Aqui, você encontrará análises aprofundadas sobre política, economia e assuntos globais. Vamos explorar juntos o vasto universo do conhecimento!