Logo
Virou notícia, virou Tag!

Traumatizada, passageira que viu homem ser sugado por motor de avião pede indenização milionária

Mulher pede indenização após presenciar homem ser sugado e morto por turbina de avião

Facebook
Twitter
LinkedIn
Passageira vê homem ser sugado por motor de avião
Passageira vê homem ser sugado por motor de avião (Foto: Reprodução)

Uma mulher entra com ação judicial nos Estados Unidos contra a Unifi Aviation após testemunhar a trágica morte de um funcionário do Aeroporto Internacional de San Antonio, Texas.

O incidente ocorreu em 23 de junho, quando um colaborador da Delta Air Lines foi tragado pelo motor de uma aeronave logo após o pouso. Mackenzie Hill, passageira no voo, presenciou a ocorrência.

Leia também: 10 bairros de São Paulo lideram os registros de roubos e furtos de veículos; veja quais são

De acordo com informações extraídas de documentos judiciais reportados pelo portal “Insider” e publicados recentemente, o indivíduo falecido foi identificado como David Renner, um indivíduo de 27 anos empregado pela Unifi para auxiliar nas operações de solo da Delta Air Lines.

Mackenzie Hill está buscando uma compensação de US$ 1 milhão (equivalente a cerca de R$ 4,8 milhões) alegando sofrimento emocional deliberado.

Modelo de avião que homem foi sugado (Foto: Reprodução)
Modelo de avião que homem foi sugado (Foto: Reprodução)

No processo em andamento na Corte Distrital do Oeste do Texas, Mackenzie relata que estava retornando para San Antonio após participar de uma conferência religiosa e uma cerimônia de formatura de um curso de dois anos relacionado com preparação ministerial.

Sentada na poltrona 11 A, ela foi testemunha do momento em que o funcionário se aproximou “perigosamente próximo do motor” antes de ser puxado para dentro da aeronave.

Após o incidente, a tripulação do voo orientou os passageiros a fecharem suas janelas e permanecerem sentados durante 15 minutos. Mackenzie Hill se ofereceu para permanecer no aeroporto e colaborar com as investigações policiais, mas foi informada de que não era necessário. Segundo informações contidas nos registros judiciais, a equipe da Delta não tinha conhecimento de que investigadores estavam presentes para colher depoimentos.

Leia também: Sob escolta, Cracolândia é levada para novo local e deixa moradores em pânico

O legista local determinou que a causa do óbito de Renner foi suicídio, como afirmado pelo Departamento de Medicina Legal do Condado de Bexar. Logo após o falecimento do colaborador, em junho, a Delta expressou sua tristeza e pesar pela perda de um membro da família da aviação em San Antonio.

Daniel Vicente
Daniel Vicente
Sou um entusiasta da informação, natural de Brasília. Atualmente, mergulho nos estudos de Ciências Políticas. Aqui, você encontrará análises aprofundadas sobre política, economia e assuntos globais. Vamos explorar juntos o vasto universo do conhecimento!