Prazo para entrega do Imposto de Renda 2023 é alterado e contribuinte precisa correr

Imposto de Renda 2023 sofreu uma alteração na data final para declaração. O contribuinte que ainda não declarou precisa correr para atender ao prazo da Receita Federal.
TAG Notícias

Quem ainda não fez a declaração de 2023 precisa correr e atender ao prazo da Receita Federal

O prazo de entrega da Declaração do Imposto de Renda Pessoa Física foi prorrogado para 31 de maio deste ano.

De acordo com a Receita Federal, mais de 15 milhões de contribuintes já enviaram o documento, e a expectativa é que o número total de declarações recebidas neste ano seja entre 38,5 e 39,5 milhões, ultrapassando o recorde registrado em 2022.

+ Tarcísio propõe salário mínimo de SP a R$1.550, 17% maior que o nacional anunciado por Lula

A partir de 2023, a declaração terá um novo prazo, de 15 de março a 31 de maio. Essa mudança foi necessária para permitir que todos os contribuintes tenham acesso à declaração pré-preenchida do Imposto de Renda no primeiro dia de entrega.

A Receita Federal afirmou que o objetivo é reduzir os efeitos da pandemia de covid-19, já que a maioria das informações oferecidas na declaração pré-preenchida só chegam ao órgão no final de fevereiro, sendo necessário consolidar os dados antes de disponibilizá-los.

Nos últimos anos, o prazo de envio da declaração do Imposto de Renda tem sido estendido.

Em 2020, devido à pandemia, o período acabou em 30 de junho. Em 2021, com uma nova onda da pandemia, o fim da entrega foi adiado para 31 de maio. No ano passado, o prazo começou em 7 de março devido ao carnaval na semana anterior e também se estendeu até 31 de maio.

Restituições

Contribuintes que informarem a chave Pix do tipo CPF no campo de conta bancária na aba “restituição” e aqueles que utilizarem a declaração pré-preenchida terão prioridade no pagamento da restituição do Imposto de Renda.

Esses contribuintes receberão seus pagamentos nos primeiros lotes, desde que respeitadas as prioridades legais estabelecidas para idosos acima de 80 anos, idosos acima de 60 anos, pessoas com deficiência ou doença grave e contribuintes cuja principal fonte de renda seja o magistério.

De acordo com a Receita Federal, o pagamento via Pix será mais rápido porque muitos contribuintes informam incorretamente o número da conta-corrente destinada à restituição. No entanto, neste ano, ainda não será possível informar chaves Pix aleatórias, endereços de e-mail ou números de telefone na declaração do Imposto de Renda.

Daniel Vicente
Daniel Vicente

Sou um entusiasta da informação, natural de Brasília. Atualmente, mergulho nos estudos de Ciências Políticas. Aqui, você encontrará análises aprofundadas sobre política, economia e assuntos globais. Vamos explorar juntos o vasto universo do conhecimento!

Artigos: 1713