Logo
Virou notícia, virou Tag!

Polícia Federal diz que Bolsonaro pediu alterações em minuta que previa golpe de Estado

Investigação da Polícia Federal revela tentativa de golpe de Estado envolvendo Jair Bolsonaro e pedidos de alterações em decreto.

Facebook
Twitter
LinkedIn
O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) retoma, nesta terça-feira, às 19h, o julgamento conjunto de três Ações de Investigação Judicial Eleitoral (Aijes) contra o ex-presidente Jair Bolsonaro (foto: reprodução)
O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) retoma, nesta terça-feira, às 19h, o julgamento conjunto de três Ações de Investigação Judicial Eleitoral (Aijes) contra o ex-presidente Jair Bolsonaro (foto: reprodução)

Recentemente, uma investigação da Polícia Federal (PF) trouxe à tona informações preocupantes sobre a possível tentativa de um golpe de Estado envolvendo o ex-presidente Jair Bolsonaro. Segundo dados levantados, Bolsonaro teria pedido alterações em um decreto que visava implementar medidas antidemocráticas, conforme apurado pela PF.

O caso, revelado pela decisão do ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal), autorizou ações de busca e prisão contra ex-ministros e membros próximos ao ex-presidente, indicando um cenário de tensão e ameaça à ordem democrática.

Leia também: Lula se encontra com diretor da OMS e debate surto de dengue no Brasil

O pedido de alterações e as implicações

De acordo com as informações da PF, Bolsonaro recebeu uma minuta do decreto, apresentada por Filipe Martins, então assessor do presidente, e Amauri Saad, advogado associado ao texto. Este documento, segundo as investigações, detalhava planos de interferência no Judiciário e até mesmo a prisão de autoridades, como ministros e o presidente do Senado.

Posteriormente, o ex-presidente solicitou modificações no texto, mantendo, no entanto, a ordem de prisão de Alexandre de Moraes e a proposta de novas eleições. Esse fato, segundo a PF, indicava a relevância de monitorar o ministro para a execução do plano.

A atuação de Bolsonaro e seus assessores

Filipe Martins, conforme apontado pelas investigações, teria realizado as alterações solicitadas por Bolsonaro e retornado com o documento revisado ao Palácio do Alvorada. Nesse contexto, foram identificados encontros entre Bolsonaro e seus assessores, indicando a intensidade da articulação para o golpe.

Além disso, a PF revelou que uma equipe ligada ao ex-presidente monitorou os movimentos de Alexandre de Moraes, evidenciando a gravidade dos planos em execução.

Operação Tempus Veritatis: Desdobramentos e Alvos

A PF deflagrou a Operação Tempus Veritatis, que visa desmantelar uma suposta organização criminosa envolvida na tentativa de golpe de Estado para manter Bolsonaro no poder. Nesse contexto, Jair Bolsonaro tornou-se um dos alvos da operação.

Diante dos desdobramentos, ex-assessores de Bolsonaro foram presos, e ex-ministros foram alvo de busca e apreensão, ressaltando a amplitude das investigações e a seriedade das acusações.

Conclusão

O caso revela a importância de preservar a democracia e a ordem institucional em face de possíveis ameaças. É essencial que a sociedade esteja atenta e vigilante, garantindo que os princípios democráticos sejam preservados. Acompanhe as atualizações sobre este e outros temas relevantes, seguindo-nos no Google News. Siga a gente no Google News para se manter informado.

Daniel Vicente
Daniel Vicente
Sou um entusiasta da informação, natural de Brasília. Atualmente, mergulho nos estudos de Ciências Políticas. Aqui, você encontrará análises aprofundadas sobre política, economia e assuntos globais. Vamos explorar juntos o vasto universo do conhecimento!

Deixe um comentário