Logo
Virou notícia, virou Tag!

Polícia Federal ignora ordem de Moraes e não apreende passaporte de Bolsonaro

Facebook
Twitter
LinkedIn
PF não cumpre determinação de Alexandre de Moraes com passaporte de Bolsonaro
PF não cumpre determinação de Alexandre de Moraes com passaporte de Bolsonaro

A PF não seguiu a determinação do Ministro

A Polícia Federal realizou uma operação na casa do ex-presidente Jair Bolsonaro nesta quarta-feira (3/5), em busca de evidências de fraude envolvendo seu cartão de vacina e o da filha, Laura Bolsonaro.

Além disso, a corporação prendeu Mauro Cid, ex-ajudante de ordens do ex-presidente, e afirmou em documento enviado ao ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), que Bolsonaro “tinha plena ciência da inserção fraudulenta dos dados de vacinação”.

+ Bolsonaro sabia da fraude em cartão de vacina, afirma Polícia Federal: “Plena ciência”

A Operação Venire, como foi chamada, investiga a inserção de dados falsos de vacinas contra Covid-19 nos sistemas do Ministério da Saúde entre novembro de 2021 e dezembro de 2022, com o objetivo de emitir certificados falsos de vacinação para pessoas que não tinham sido imunizadas. Além de Bolsonaro e sua filha, a polícia identificou a falsificação de dados de vacina de Mauro Cid, sua esposa e filha.

A decisão de Moraes de não apreender o passaporte de Bolsonaro na operação, como constava no despacho, foi acatada pela PF, que considerou a medida desnecessária. Apesar disso, o ex-presidente havia planejado uma viagem para um evento conservador em Portugal no próximo dia 13.

O envolvimento de Bolsonaro no esquema fraudulento é indicado pela emissão de comprovantes de vacinação feitos a partir do Palácio do Planalto em seu nome em dezembro de 2021.

O ministro Moraes afirmou que a linha investigativa sobre a possibilidade de Bolsonaro ter buscado vantagens com a inserção de dados falsos nos sistemas do SUS é “plausível, lógica e robusta”. A polícia também destacou o “exposto e o notório posicionamento público” do ex-presidente contra a vacinação como um indício de sua intenção de se imunizar sem ter sido vacinado de fato.

Daniel Vicente
Daniel Vicente
Sou um entusiasta da informação, natural de Brasília. Atualmente, mergulho nos estudos de Ciências Políticas. Aqui, você encontrará análises aprofundadas sobre política, economia e assuntos globais. Vamos explorar juntos o vasto universo do conhecimento!