Novo drone armado do Exército terá 7m e chegará a 110km/h

Tecnologia inovadora vai equipar as Forças Armadas com mísseis de alta precisão
tecnologia
O Exército Brasileiro está em um caminho inovador, planejando a integração de drones armados com mísseis em seu arsenal até 2027.

Leia também:Veja o que muda com o novo ensino médio aprovado pelo Congresso

Esta tecnologia, já utilizada na Guerra da Ucrânia e pelas Forças Armadas de Israel, visa fortalecer a vigilância e a defesa nas fronteiras do Brasil.

Detalhes da Operação

  • Aeronave Nauru 1000C: Adquirida em dezembro de 2022, é a base do novo armamento.
  • Treinamento: 21 militares completaram um curso de nove meses para pilotar as aeronaves.
  • Especificações: Com 7,7 metros de envergadura, 2,9 metros de comprimento, e pesando até 150 kg, os drones têm autonomia de 10 horas de voo e velocidade de até 110 km/h.
  • Mísseis Enforcer: Leves e guiados, pesando cerca de 7 kg, capazes de derrotar alvos leves e ligeiramente blindados.

Receba nossas notícias em tempo real no whatsapp

O primeiro drone foi entregue em cerimônia no hangar do 2º Batalhão de Aviação do Exército, em Taubaté (SP). O general Tomás Ribeiro Paiva, atual Comandante do Exército, destacou a importância do equipamento:

“Está colocando o Exército Brasileiro em outro patamar em termos de tecnologia, inteligência e aquisição de alvos.”

Para acompanhar mais notícias, siga a gente no Google News.

Sarah Oliveira
Sarah Oliveira

Uma amante das palavras em uma jornada incessante de descoberta. Originária de São Paulo, encontro nas nuances da linguagem minha paixão. Com formação em Comunicação, tenho o prazer de guiar você pelos intrincados caminhos das notícias, oferecendo uma perspectiva única sobre o que acontece no Brasil e no mundo.

Artigos: 2075

Deixe um comentário