Mutirão para negociar dívidas vai até esta sexta, veja como participar

TAG Notícias

É possível negociar dívidas de cartão de crédito, cheque especial, empréstimos consignados e outras opções de crédito

Chega ao fim nesta sexta-feira, dia 31, o período do Mutirão de Negociação e Orientação Financeira, que concede benefícios e condições especiais para o pagamento de débitos pendentes.

A renegociação de dívidas é normalmente feita por meio de prorrogação dos prazos, redução das taxas, modificação das condições de pagamento, obtenção de recursos adicionais ou até mesmo migração para modalidades de crédito mais vantajosas.

+ Atenção: Caixa Econômica está exigindo a devolução de dinheiro a pessoas que receberam benefício

Os consumidores podem acessar a lista de bancos e instituições financeiras participantes, tutoriais em vídeo, informações sobre como verificar seus dados financeiros e abrir negociações, além de conteúdos sobre como manter uma relação saudável com as finanças, por meio do portal do Mutirão Nacional.

Para verificar suas dívidas, os interessados podem consultar gratuitamente os empréstimos e financiamentos vinculados a seu nome por meio do Registrato, um sistema do Banco Central que contém a lista de dívidas dos consumidores registradas nas instituições financeiras.

No portal Meu Bolso em Dia, os endividados podem utilizar planilhas gratuitas para descobrir o valor que podem gastar com o pagamento das dívidas sem afetar os gastos essenciais.

A renegociação deve ser feita diretamente com o banco, por meio dos canais oficiais disponíveis. O cliente deve informar qual dívida deseja quitar e perguntar sobre as condições oferecidas. Caso concorde com a proposta, deve prosseguir para a assinatura do acordo. Se as opções ainda não forem ideais para a situação financeira do cliente, é possível fazer contrapropostas até chegar a uma solução que atenda às necessidades dele.

Para aqueles em situação de superendividamento – o que ocorre quando não conseguem pagar as dívidas sem afetar o mínimo existencial -, a orientação é procurar órgãos de proteção e defesa do consumidor. É possível fazer a negociação por meio do site Consumidor.gov.br, mas esse recurso é exclusivo para usuários de nível prata ou ouro.

Sarah Oliveira
Sarah Oliveira

Uma amante das palavras em uma jornada incessante de descoberta. Originária de São Paulo, encontro nas nuances da linguagem minha paixão. Com formação em Comunicação, tenho o prazer de guiar você pelos intrincados caminhos das notícias, oferecendo uma perspectiva única sobre o que acontece no Brasil e no mundo.

Artigos: 1727