Mulher é presa em São José dos Campos 17 anos após matar músico norte-americano

TAG Notícias

Na madrugada deste sábado, 5, a esteticista Regina Filomena Rachid, de 57 anos, foi presa em São José dos Campos, no interior de São Paulo. Ela era procurada pela Justiça após ser condenada, em 2021, a 30 anos de prisão pelo assassinato do músico norte-americano Raymond James Merril.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública (SSP), a prisão ocorreu na Avenida Doutor Nelson C’Ávila, após uma denúncia sobre a presença de uma pessoa procurada pela Justiça em um veículo na região. Os policiais fizeram o patrulhamento, abordaram a criminosa e a prenderam em flagrante, constatando que havia um mandado de prisão em aberto desde março de 2021 por conta da condenação pelo assassinato, ocultação de cadáver e roubo de Merril.

Leia também: Idoso morre em motel e mulher que o acompanhava foge pulando muro dizendo que era casada

O caso remonta a 2006, quando Regina Rachid conheceu Raymond James Merril pela internet. O crime ocorreu em Caçapava durante uma visita de Merril ao Brasil. A vítima foi dopada e mantida em cárcere por cinco dias enquanto criminosos desfalcavam sua conta bancária, totalizando mais de R$ 487 mil (U$S 100 mil). O músico foi encontrado morto com o corpo queimado em uma estrada da cidade.

A esteticista cometeu o crime com a ajuda de Nelson Siqueira Naves, seu companheiro na época, e Evandro Celso Augusto Ribeiro. O júri popular aconteceu somente em 2021, quando todos os envolvidos foram condenados pelos seus papéis no assassinato.

Sarah Oliveira
Sarah Oliveira

Uma amante das palavras em uma jornada incessante de descoberta. Originária de São Paulo, encontro nas nuances da linguagem minha paixão. Com formação em Comunicação, tenho o prazer de guiar você pelos intrincados caminhos das notícias, oferecendo uma perspectiva única sobre o que acontece no Brasil e no mundo.

Artigos: 1727