Logo
Virou notícia, virou Tag!

Mulher e crianças são envenenas após comerem bolinho de chuva ‘batizado’; suspeito é detido

Homem preso por suspeita de envenenar família em Riacho Fundo II após consumo de bolinhos de chuva com tranquilizante.

Facebook
Twitter
LinkedIn
Homem é suspeito de envenenar mãe e filhas (Foto: Reprodução / Tag Notícias)
Homem é suspeito de envenenar mãe e filhas (Foto: Reprodução / Tag Notícias)

Um grave crime ocorreu em Riacho Fundo II, onde um pedreiro de 52 anos, identificado como José Jorge Alves da Silva, foi detido pela polícia sob forte suspeita de ter envenenado sua esposa de 36 anos, o filho dela e um amigo da criança, ambos com 8 anos de idade.

O fato aconteceu no último domingo, dia 27 de agosto, e está sob investigação minuciosa pela 29ª Delegacia de Polícia local.

Leia também: Conheça o rapaz que doou o coração a Faustão, ele era jogador de futebol e sofreu AVC

Os sintomas de intoxicação aguda logo se manifestaram nas vítimas após terem consumido bolinhos de chuva preparados por José Jorge Alves da Silva na residência da família. Estes sintomas incluíram desconforto na garganta, sonolência e dores abdominais, levando-os a buscar imediatamente atendimento médico na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Riacho Fundo II.

As investigações iniciais revelaram que, no dia anterior ao trágico incidente, o suspeito adquiriu uma caixa de clonazepam, um tranquilizante conhecido pelo nome comercial Rivotril.

Alarmantemente, essa compra foi confirmada por um funcionário da farmácia, que mencionou que o medicamento foi vendido sem a devida prescrição médica, de acordo com as informações fornecidas pelo delegado Lúcio Valente.

Durante buscas na residência das vítimas, os agentes da Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) encontraram uma cartela vazia do medicamento, levantando a suspeita de que cerca de 30 comprimidos possam ter sido utilizados na ação criminosa.

Vítimas ainda estão lutando pela vida

A esposa envenenada recebeu alta médica e agora está em processo de recuperação em sua residência. No entanto, as duas crianças continuam sob observação no Hospital Regional do Guará.

Leia também: Médico é acusado de espancar ex-namorada e agredir funcionários de prédio

Este triste episódio é apenas um capítulo em um relacionamento de quatro anos entre o suspeito e a vítima, que havia solicitado medidas protetivas de urgência anteriormente e expressou interesse em ser incluída no Programa Viva Flor, administrado pela Secretaria de Segurança Pública. Ela também informou às autoridades sobre uma história de abusos e mencionou tentativas anteriores de separação do agressor.

José Jorge Alves da Silva foi autuado em flagrante por tentativa de feminicídio e duas tentativas de homicídio e permanecerá à disposição da Justiça. Até o momento, não foi possível obter informações sobre a defesa do suspeito.

Este caso chocante continua sendo objeto de investigação e está sendo acompanhado de perto pela comunidade local e pelas autoridades competentes.

Daniel Vicente
Daniel Vicente
Sou um entusiasta da informação, natural de Brasília. Atualmente, mergulho nos estudos de Ciências Políticas. Aqui, você encontrará análises aprofundadas sobre política, economia e assuntos globais. Vamos explorar juntos o vasto universo do conhecimento!