Motorista de app é estuprada, roubada e esfaqueada no interior de SP

TAG Notícias

Homem é preso em flagrante após estuprar e esfaquear motorista de aplicativo em Aguaí, São Paulo.

Na madrugada deste domingo (30), a Polícia Civil de Aguaí prendeu um homem suspeito de estuprar, roubar e esfaquear uma motorista de aplicativo na zona rural da cidade.

Resumo da Notícia

  • O Homem informou que o destino seria a casa da avó, mas anunciou um assalto durante a corrida.
  • Com violência física e verbal, o homem estuprou a mulher e a esfaqueou.
  • A vítima conseguiu empurrar o agressor para fora do carro e travar as portas.
  • O agressor fugiu a pé com dois celulares da vítima.
  • A vítima foi socorrida e está em estado estável.
  • A Polícia Militar rastreou um dos celulares e prendeu o suspeito em flagrante por roubo, estupro e tentativa de feminicídio.
  • O caso está sendo investigado pela Polícia Civil.

+ Queda de aeronave deixa 2 mortos em represa no interior de São Paulo

Segundo a polícia, a vítima atendeu a um chamado para uma corrida e o agressor informou que o destino seria a casa da avó na zona rural do município.

No entanto, quando o veículo se distanciou da cidade, o homem sacou uma faca e anunciou que a corrida era, na verdade, um assalto.

O agressor usou violência física e verbal para estuprar a mulher, que ao tentar fugir, foi esfaqueada com golpes que atingiram seu pescoço, ombros e mãos.

Após isso, a vítima conseguiu empurrar o criminoso para fora do carro e travar as portas do veículo. O estuprador fugiu a pé por um canavial, levando dois aparelhos celulares da vítima.

A vítima saiu do veículo e pediu ajuda para moradores.

A Polícia Militar conseguiu rastrear o local onde estava um dos celulares que foi levado pelo criminoso.

Na localização, os PMs encontraram o aparelho e o homem, que confessou apenas ter roubado a vítima.

O suspeito foi preso em flagrante por roubo, estupro e tentativa de feminicídio.

A vítima foi socorrida e encaminhada para o hospital, onde passou por procedimentos cirúrgicos e está em estado estável.

O caso segue em investigação pela Polícia Civil.

É importante ressaltar a importância de denunciar casos de violência contra a mulher e acionar as autoridades competentes para que a justiça seja feita.

Sarah Oliveira
Sarah Oliveira

Uma amante das palavras em uma jornada incessante de descoberta. Originária de São Paulo, encontro nas nuances da linguagem minha paixão. Com formação em Comunicação, tenho o prazer de guiar você pelos intrincados caminhos das notícias, oferecendo uma perspectiva única sobre o que acontece no Brasil e no mundo.

Artigos: 1896