Montanhista Brasileiro Morre ao Cair em Vulcão no Peru

desaparecido

O montanhista brasileiro Marcelo Delvaux, que estava desaparecido desde o último domingo (30/6), foi encontrado morto após cair em uma greta enquanto escalava o Nevado Coropuna, um vulcão no Peru. Segundo informações do portal G1, a irmã de Marcelo, Patrícia Delvaux, confirmou o encerramento das buscas neste domingo (7/7).

“Não tem como entrar na greta pela profundidade e instabilidade do lugar. Infelizmente, não há chance de ele estar vivo. Já se vão 7 dias caído ali”, lamentou Patrícia.

Leia também: Luto! Ex-atriz da Globo e esposa de Flávio Venturini, Cintia Grillo morre aos 68 anos

Desafios do Resgate

Devido à dificuldade de acesso ao local, ainda não se sabe se será possível resgatar o corpo de Marcelo. Pedro Hauck, amigo de Marcelo, descreveu as complicações enfrentadas pelas equipes de resgate.

“Os resgatistas não puderam rapelar no interior da greta, pois toda sua borda estava repleta de neve em pó instável, que não permitia a fixação de uma ancoragem segura para realizar tal procedimento”, explicou Hauck em um blog.

Aventura Fatal

Marcelo chegou ao vulcão no dia 25 de junho e montou um acampamento a 4.880 metros de altitude. Em 28 de junho, ele alcançou a altitude de 6.300 metros. No dia 30, Marcelo saiu para nova escalada por volta das 3h e chegou ao cume às 15h. Cerca de 30 minutos depois, a 100 metros abaixo do cume, o sinal do GPS ficou estagnado, indicando que ele havia caído.

“Dada a profundidade da greta, os resgatistas acreditam que Marcelo Delvaux não deve ter sobrevivido à queda. Isso explicaria o fato de ele não ter solicitado resgate por seu GPS, que permaneceu ligado e com bateria por 5 dias”, informou Hauck.

Quem Era Marcelo Delvaux

Natural de Juiz de Fora, Marcelo Motta Delvaux, 55 anos, era um dos principais guias de montanhas do Brasil. Ele começou a praticar escalada em rochas nos anos 1990 e, na década seguinte, passou a escalar altas montanhas. Em 2002, conquistou o cume do vulcão Acatenango, na Guatemala, sua primeira grande escalada. Desde então, Marcelo escalou mais de 150 montanhas. Em 2009, ele liderou a primeira expedição de Minas Gerais ao Himalaia, a mais alta cadeia de montanhas do mundo.

Para acompanhar esta e outras notícias, siga a gente no Google News

Débora Carvalho
Débora Carvalho

Uma apaixonada por histórias e uma contadora nata. Com base em Belo Horizonte, curso Jornalismo e alimento minha curiosidade incessante por notícias e cultura pop. Se você procura uma abordagem vibrante e envolvente, está no lugar certo!

Artigos: 1069

Deixe um comentário