Logo
Virou notícia, virou Tag!

Mizael Bispo, condenado pela morte de Mércia Nakashima, deixa a prisão após Justiça conceder regime aberto

O ex-policial foi condenado a mais de 20 anos de prisão pela morte da ex-namorada Mércia Nakashima em 2010

Facebook
Twitter
LinkedIn
Mizael Bispo e a ex-namorada Mércia Nakashima (Foto: Reprodução)
Mizael Bispo e a ex-namorada Mércia Nakashima (Foto: Reprodução)

Mizael Bispo, um ex-policial que foi condenado a uma pena superior a 20 anos de prisão pelo homicídio de sua ex-namorada Mércia Nakashima, foi liberado na tarde desta terça-feira (22), após a Justiça aprovar sua transferência para o regime aberto.

Ele havia estado sob custódia por pelo menos 12 anos e, recentemente, estava detido em uma instituição prisional localizada em Tremembé, no interior de São Paulo.

A determinação que autorizou a sua mudança para o regime aberto foi ratificada pela juíza Rita de Cássia Spasini de Souza Lemos, que atua na 2ª Vara de Execuções Criminais de Taubaté.

Com a decisão judicial, Bispo deixou a Penitenciária Dr. José Augusto Salgado, conhecida como P2, em Tremembé, por volta das 16h.

Leia também: PMs agridem e torturam por 1 hora homem em situação de rua que se abrigava da chuva

De acordo com as exigências judiciais, Mizael Bispo realizou o exame de Rorschach, um procedimento psicológico que é capaz de identificar traços da personalidade do indivíduo.

O resultado dessa avaliação foi anexado ao processo no qual a equipe de defesa do detento solicitou a progressão de sua pena.

Conforme uma nota oficial divulgada pela Secretaria da Administração Penitenciária, foi confirmado que a decisão judicial que favoreceu a transferência de Mizael Bispo para o regime aberto foi executada na tarde de terça-feira.

O advogado responsável pela defesa de Mizael também confirmou a informação. Ele declarou que Bispo “cumpriu todos os requisitos estipulados pela lei e, por conseguinte, obteve a concessão para progredir ao regime aberto”.

No regime aberto, o indivíduo sentenciado cumpre sua pena fora das instalações prisionais e tem permissão para trabalhar durante o dia. Durante a noite, ele é obrigado a se recolher em um endereço previamente autorizado pelo sistema judicial.

Débora Carvalho
Débora Carvalho
Uma apaixonada por histórias e uma contadora nata. Com base em Belo Horizonte, curso Jornalismo e alimento minha curiosidade incessante por notícias e cultura pop. Se você procura uma abordagem vibrante e envolvente, está no lugar certo!