Jovem de 18 anos pula de Uber em movimento após motorista borrifar ‘gás paralisante’ no carro

TAG Notícias

Uma cena chocante ocorreu nas proximidades das ruas Nanuque e Carlos Weber, situadas no prestigiado Alto da Lapa, região oeste de São Paulo, durante a tarde desta segunda-feira (14).

Uma jovem de 18 anos foi ferida ao saltar de um veículo em movimento, suspeitando ter sido vítima de uma ação criminosa conhecida como “golpe do cheiro“.

Leia também: Blackout: Apagão no Brasil deixa 15 estados e DF sem energia

De acordo com informações fornecidas por uma fonte anônima da Polícia Militar, a jovem estava dentro de um veículo de transporte por aplicativo quando o motorista, em um gesto suspeito, colocou uma máscara e aparentemente borrifou uma substância desconhecida.

Logo após, a vítima começou a sentir-se tonta e desorientada, levando-a a pular do carro enquanto ele ainda estava em movimento, colocando em risco sua própria vida.

A suspeita é que esse incidente esteja relacionado ao chamado “golpe do cheiro”, uma tática criminosa em que uma substância à base de éter é liberada dentro do veículo com o objetivo de dopar a vítima. A jovem, agindo rapidamente para proteger-se, conseguiu escapar do automóvel, mas acabou ferida no processo.

A equipe de resgate foi acionada e a vítima foi encaminhada às pressas para o Hospital Albert Sabin, onde permanece internada para avaliação médica e cuidados adicionais.

Após o incidente, o motorista do veículo fugiu do local, mas as autoridades não demoraram a agir. O suspeito foi localizado e detido na cidade de Taboão da Serra, na Grande São Paulo. As autoridades agora estão investigando a situação a fundo para descobrir as circunstâncias exatas do ocorrido.

Embora nenhum vestígio da substância tenha sido encontrado no interior do carro, o veículo será submetido a uma minuciosa perícia a fim de esclarecer os detalhes do incidente.

O que a UBER DISSE

A Uber, empresa responsável pela plataforma de transporte por aplicativo, emitiu uma declaração oficial sobre o incidente. Segundo a empresa, todas as denúncias relativas ao “golpe do cheiro” já foram objeto de investigações concluídas pela Polícia Civil, e estas foram arquivadas por falta de evidências que confirmassem o uso intencional de substâncias para fins de dopagem. A declaração completa da Uber pode ser conferida abaixo:

“Até onde temos conhecimento, todas as denúncias sobre o chamado “golpe do cheiro” relativas a viagens no aplicativo da Uber que já tiveram a investigação concluída pela Polícia Civil, foram arquivadas, já que, de acordo com as investigações, não houve a identificação de elementos que comprovem o uso de quaisquer substâncias com o propósito de dopagem ou com o indiciamento do suposto motorista agressor.

A Uber inclusive participou de uma mesa de discussão sobre o tema com especialistas, debatendo o aumento da sensação de insegurança das mulheres criada pela reverberação de denúncias, muitas surgidas nas redes sociais e até repercutidas pela imprensa sem o acompanhamento sobre a condução dos inquéritos e a ausência de elementos de prática de crime.

De qualquer forma, a Uber trata todas as denúncias com a máxima seriedade e avalia cada caso individualmente para tomar as medidas cabíveis, sempre se colocando à disposição das autoridades competentes para colaborar, nos termos da lei”

Esse incidente alarmante destaca a importância da vigilância por parte dos usuários de aplicativos de transporte, assim como a contínua cooperação entre as autoridades policiais e as empresas para garantir a segurança dos passageiros em todas as viagens.

Golpe do cheiro no UBER

Daniel Vicente
Daniel Vicente

Sou um entusiasta da informação, natural de Brasília. Atualmente, mergulho nos estudos de Ciências Políticas. Aqui, você encontrará análises aprofundadas sobre política, economia e assuntos globais. Vamos explorar juntos o vasto universo do conhecimento!

Artigos: 1561