Homem teme erro de médicos em cirurgia e escreve “sim” e “não” nos joelhos

TAG Notícias

No último sábado, 12 de agosto, Anderson Arruda, um geneticista de 50 anos, adotou uma abordagem prática e inusitada para prevenir potenciais erros médicos durante sua cirurgia de joelho.

Após sofrer uma lesão no ligamento do joelho esquerdo devido a uma queda, Arruda teve uma ideia singular para evitar confusões durante o procedimento cirúrgico: ele escreveu as palavras “sim” e “não” em seus joelhos com tinta azul antes da operação.

Leia também: Preta Gil é internada para remoção de tumor no intestino

O objetivo dessa medida incomum era deixar clara a indicação do joelho a ser operado, ou seja, o joelho esquerdo. O procedimento cirúrgico foi realizado em Fortaleza, no Ceará. O próprio geneticista relatou que a inspiração para essa ação veio das orientações fornecidas por uma enfermeira.

Após pedido médico, homem escreve ‘sim’ e ‘não’ nas pernas para informar qual deve ser operada Imagem: g1/Arquivo pessoal
Após pedido médico, homem escreve ‘sim’ e ‘não’ nas pernas para informar qual deve ser operada Imagem: g1/Arquivo pessoal

“Adicionar os termos ‘sim’ e ‘não’ é, na realidade, uma prática recomendada pelas enfermeiras que atuam em cirurgias de joelho e outras intervenções em membros duplos. Isso é feito para evitar qualquer confusão durante a cirurgia, visando aprimorar a segurança do procedimento”, explicou Anderson ao veículo de notícias G1.

Ele acrescentou: “A enfermeira também me enviou um texto com orientações pré-cirúrgicas, incluindo informações sobre a dieta e o processo em si. Nesse material, estava a instrução de marcar a perna que seria operada”.

PROTOCOLO

Embora essa medida possa parecer incomum à primeira vista, ela se alinha a protocolos de segurança cirúrgica desenvolvidos para minimizar erros médicos. O Ministério da Saúde (MS) em colaboração com a Organização Mundial de Saúde (OMS) estabeleceu o “Manual para Cirurgia Segura”, que engloba uma série de etapas destinadas a assegurar a qualidade e segurança dos procedimentos cirúrgicos.

Essas diretrizes envolvem a seleção da equipe, orientações sobre anestesia segura e verificações detalhadas antes, durante e após o procedimento, incluindo a identificação, confirmação e registro das informações pertinentes.

A ação engenhosa de Anderson Arruda destaca a importância contínua de garantir procedimentos cirúrgicos seguros e eficazes, com medidas que vão desde protocolos rigorosos até abordagens criativas que visam aprimorar a segurança do paciente.

Daniel Vicente
Daniel Vicente

Sou um entusiasta da informação, natural de Brasília. Atualmente, mergulho nos estudos de Ciências Políticas. Aqui, você encontrará análises aprofundadas sobre política, economia e assuntos globais. Vamos explorar juntos o vasto universo do conhecimento!

Artigos: 1572