Logo
Virou notícia, virou Tag!
CPF cancelado

Homem prova na justiça que não está morto e consegue ‘ressuscitar’ como cidadão

Idoso aposentador foi pego de surpresa ao saber que estava morto para a justiça

Facebook
Twitter
LinkedIn
Homem morto prova que está na realidade vivo (Foto: Reprodução / Tag Notícias)
Homem morto prova que está na realidade vivo (Foto: Reprodução / Tag Notícias)

Manoel Marciano da Silva, um aposentado de 71 anos, ressurgiu à vida após um período legalmente considerado morto que durou 28 anos.

Em 1995, duas testemunhas conseguiram registrar um atestado de óbito, declarando que Manoel, residente no estado do Tocantins, havia falecido.

Leia também: Mãe mata a própria filha de 9 anos, esquarteja e esconde o corpo em geladeira, na zona sul de SP

A polícia civil está conduzindo uma investigação para identificar os responsáveis por essa falsa declaração de morte. Em uma reportagem veiculada no Jornal Nacional em 26 de agosto, Manoel relatou que tinha conhecimento dessa situação desde 2012, quando foi informado de sua exclusão da lista de eleitores ao comparecer para votar, devido à sua suposta morte.

“Eu fui votar na minha cidade. Apresentei meu título, e eles procuraram meu nome na lista. Foi quando disseram: ‘Desculpe, seu Manoel, você não pode votar’. Eu perguntei por quê, e eles responderam: ‘Seu nome não consta mais aqui’. A atendente parou e disse: ‘Esse homem aqui está registrado como falecido há quatro anos'”, contou Silva.

Apesar disso, ele não se preocupou muito com o assunto na época e continuou a seguir sua vida. No entanto, essa morte legal acabou causando problemas mais recentemente, quando ele parou de receber sua aposentadoria e não pôde acessar serviços de saúde pelo SUS (Sistema Único de Saúde). Ele teve que recorrer ao sistema judicial para provar que estava vivo e recuperar seus direitos.

Ex-Mulher é a principal suspeita de farsa

Surpreendentemente, Manoel não guarda mágoas de sua ex-mulher, de quem se separou pouco antes da época em que a falsa certidão de óbito foi emitida.

Ela é uma das suspeitas de envolvimento na fraude. Embora ela não tenha concedido entrevistas à reportagem, os filhos do casal acreditam que ela pode ter sido induzida ao erro por outras pessoas, uma vez que é analfabeta. Manoel, vítima de toda essa situação, demonstra compreensão e não nutre ressentimentos em relação à sua ex-companheira.

Daniel Vicente
Daniel Vicente
Sou um entusiasta da informação, natural de Brasília. Atualmente, mergulho nos estudos de Ciências Políticas. Aqui, você encontrará análises aprofundadas sobre política, economia e assuntos globais. Vamos explorar juntos o vasto universo do conhecimento!