Governo prevê salário mínimo de R$ 1.502 para 2025, com alta de 6,37%

aumento

O projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) que será divulgado hoje incluirá um aumento significativo no salário mínimo, estimado em R$ 1.502, representando um aumento de 6,37% em relação ao valor atual de R$ 1.412.

A alta segue a nova regra de valorização do salário mínimo, que considera não apenas a inflação do período, mas também o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB).

Leia também: Lula é aconselhado a adotar distância segura de conflito entre Israel e Irã

Além do aumento do salário mínimo, o projeto da LDO estabelece uma meta de déficit zero para o ano de 2025, em contraposição à previsão anterior de superávit até o ano passado.

Projeção

Entretanto, a projeção do salário mínimo ainda está sujeita a alterações, dependendo da variação da inflação até o final do ano.

A LDO não apenas guia a elaboração do Orçamento de 2025, mas também fornece sinais importantes ao mercado sobre a visão econômica do governo.

Anteriormente, o governo visava um superávit de 0,5% do PIB em 2025, o que exigiria um esforço fiscal considerável, podendo gerar desconfiança tanto no mercado quanto no Congresso Nacional.

Receba nossas notícias em tempo real no whatsapp

A mudança na meta fiscal também impacta os anos seguintes, com projeções de superávit de 0,25% em 2026, 0,5% em 2027 e 1% em 2028, o que influencia na revisão das metas anteriores.

Além do aumento do salário mínimo, a pressão da área política do governo para flexibilizar a meta fiscal pode permitir um aumento nos gastos nos próximos anos, exigindo um esforço fiscal menor e possibilitando investimentos em políticas sociais.

Siga a gente no Google News Clique aqui

Sarah Oliveira
Sarah Oliveira

Uma amante das palavras em uma jornada incessante de descoberta. Originária de São Paulo, encontro nas nuances da linguagem minha paixão. Com formação em Comunicação, tenho o prazer de guiar você pelos intrincados caminhos das notícias, oferecendo uma perspectiva única sobre o que acontece no Brasil e no mundo.

Artigos: 1924

Deixe um comentário