Globo proíbe divulgação de fotos e nomes de assassinos de massacres e William Bonner anuncia mudança histórica

William Bonner comunicou ao Brasil a nova política que Globo tomou a partir de hoje

Durante anos, os veículos do Grupo Globo seguiram a política de publicar somente uma vez o nome e a foto de autores de massacres como o ocorrido em Blumenau.

+ Vídeo de ataque em creche de Blumenau, SC, deixa 4 crianças mortas e mostra pânico

O objetivo era evitar que os assassinos ganhassem fama e, consequentemente, inspirassem novos massacres.

Entretanto, a política mudou na data de hoje e ficou ainda mais rigorosa: o nome, a imagem e os vídeos das ações dos autores de ataques jamais serão publicados.

Essa mudança segue as recomendações de especialistas no tema, que alertam que dar visibilidade a agressores pode estimular novos ataques.

Estudos indicam que os autores desses ataques buscam notoriedade, por menor que seja. Além disso, os veículos do Grupo Globo também se comprometeram a não noticiar ataques frustrados subsequentes, a fim de evitar o “efeito contágio”.

O que você precisa saber:

  • Antiga política: publicar nome e foto de autores de massacres apenas uma vez;
  • Objetivo: evitar dar fama aos assassinos e não inspirar novos massacres;
  • Nova política: nunca publicar nome, imagem ou vídeos de autores de ataques;
  • Decisão baseada em recomendações de especialistas, que afirmam que dar visibilidade a agressores pode estimular novos ataques;
Daniel Vicente
Daniel Vicente

Sou um entusiasta da informação, natural de Brasília. Atualmente, mergulho nos estudos de Ciências Políticas. Aqui, você encontrará análises aprofundadas sobre política, economia e assuntos globais. Vamos explorar juntos o vasto universo do conhecimento!

Artigos: 1489