Flamengo demite preparador físico que agrediu Pedro

TAG Notícias

O Flamengo tomou uma decisão drástica após o ocorrido no vestiário da Arena Independência, em Belo Horizonte. O preparador físico Pablo Fernández foi demitido após agredir o atacante Pedro com um soco no rosto logo após a vitória por 2 a 1 contra o Atlético-MG. A demissão foi comunicada a Fernández no começo da noite de domingo.

O clima de tensão já pairava no ambiente, mesmo antes da delegação retornar para o Rio de Janeiro. Enquanto Pablo prestou depoimento na delegacia em Belo Horizonte, Pedro também precisou fazer um exame de corpo de delito para registrar o incidente.

Leia também: RJ: Personal salva família, mas morre em incêndio ao tentar resgatar cão

Pablo Fernández era uma figura relevante na comissão técnica de Jorge Sampaoli, tendo participação ativa nas decisões e ministrando treinos no Ninho do Urubu. No entanto, sua conduta inaceitável culminou em sua demissão. O futuro de Marcos Fernández, filho de Pablo e também integrante da comissão, ainda está indefinido.

Para definir os próximos passos, o vice de futebol Marcos Braz e o diretor Bruno Spindel irão se reunir com o técnico Jorge Sampaoli ainda neste domingo. O presidente Rodolfo Landim, que está em Miami para compromissos com o Inter Miami e o Real Madrid, mantém comunicação frequente com os dirigentes por telefone. A questão jurídica envolvida e o bom desempenho recente do Flamengo são fatores que pesam na balança ao tomar a decisão sobre o futuro do treinador.

Após a polêmica, o preparador físico retornou ao Rio de Janeiro e se manifestou por meio de uma nota oficial, onde pediu desculpas a Pedro e a todos no Flamengo. Ele reconheceu ter agido de forma errada e expressou o desejo de se acertar com o jogador. Pablo Fernández também destacou a necessidade de trabalhar para melhorar e corrigir sua conduta no futuro.

Leia a nota na íntegra:

“Eu poderia começar essas palavras de mil maneiras, mas a única que realmente faz sentido é pedir desculpas. Ao Pedro, aos colegas, aos trabalhadores e ao Flamengo.

Entrei no vestiário muito chateado, querendo resolver logo a situação e fiz errado. Foi planejado que hoje seria um dia de folga. É uma pena, porque eu gostaria de poder, primeiro, falar sobre isso pessoalmente com todos os funcionários do clube. Senti-me muito magoado com uma situação e reagi da pior forma.

Estive pensando sobre o que aconteceu por horas e gostaria de poder voltar no tempo. Mas não se pode. O que existe é o presente e o futuro. Isso é pedir perdão e tentar novamente. Todas as vezes que for necessário. Lamento e gostaria de corrigir.

A alta competição geralmente tem coisas que nos fazem mal. Situações de alto estresse que nos fazem reagir e pensar mal. Não pretendo situar esse contexto como uma desculpa, mas como uma explicação.

Definitivamente, se eu tivesse divergências com o Pedro deveria tê-las resolvido em outro momento e de outra forma. Vou tentar fazer isso acontecer. Vou trabalhar para mudar e ser melhor.”

Sarah Oliveira
Sarah Oliveira

Uma amante das palavras em uma jornada incessante de descoberta. Originária de São Paulo, encontro nas nuances da linguagem minha paixão. Com formação em Comunicação, tenho o prazer de guiar você pelos intrincados caminhos das notícias, oferecendo uma perspectiva única sobre o que acontece no Brasil e no mundo.

Artigos: 1727