Fernandinho Beira-Mar e mais 23 são transferidos de Mossoró a presídio no PR

TAG Notícias

Fernandinho Beira-Mar, um dos criminosos mais conhecidos do Brasil, foi transferido do presídio federal de Mossoró, no Rio Grande do Norte, para a Penitenciária Federal de Catanduvas, no Paraná. A operação, realizada de forma sigilosa no último sábado (2), também contemplou a transferência de outros detentos, incluindo membros da mesma facção de Beira-Mar.

Entre os transferidos estão Railan Silva dos Santos e Selmir da Silva Almeida, ambos do Acre, que chegaram à Penitenciária de Mossoró junto com os fugitivos Deibson Nascimento e Rogério Mendonça, protagonistas da fuga ocorrida em 14 de fevereiro.

Leia também: Fugitivos de Mossoró invadem galpão de fazenda e polícia faz cerco

No total, 24 presos foram realocados para a Penitenciária de Catanduvas como parte da operação de segurança. Vale ressaltar que essa não é a primeira vez que Beira-Mar é transferido entre unidades prisionais federais.

A fuga dos detentos Deibson Nascimento e Rogério Mendonça marcou um evento inédito na história do sistema prisional federal, inaugurado em 2006. Desde então, as autoridades têm se empenhado em operações de busca concentradas na área rural de Baraúna, divisa com o Ceará, onde está localizado o presídio.

Mais de 600 agentes de segurança, incluindo policiais federais, rodoviários federais, militares e civis, além da Força Nacional, estão envolvidos nas operações para recaptura dos fugitivos, demonstrando um esforço conjunto e integrado das autoridades no combate ao crime organizado.

Fique por dentro das últimas notícias e atualizações. Siga a gente no Google News clicando aqui.

Sarah Oliveira
Sarah Oliveira

Uma amante das palavras em uma jornada incessante de descoberta. Originária de São Paulo, encontro nas nuances da linguagem minha paixão. Com formação em Comunicação, tenho o prazer de guiar você pelos intrincados caminhos das notícias, oferecendo uma perspectiva única sobre o que acontece no Brasil e no mundo.

Artigos: 1727

Deixe um comentário