Logo
Virou notícia, virou Tag!

Falência: Uma das maiores redes varejistas de móveis do país, Tok&Stok tem dívida de R$ 3,8 milhões

Facebook
Twitter
LinkedIn
Tok&Stok volta a demitir funcionários e pode fechar 17 lojas
Tok&Stok volta a demitir funcionários e pode fechar 17 lojas

Consultoria de tecnologia entra com pedido de falência da Tok&Stok alegando dívida de R$ 3,8 milhões

Uma empresa de consultoria de tecnologia registrou um pedido na Justiça de São Paulo para declarar a falência da Tok&Stok, uma das maiores redes varejistas de móveis do país.

A empresa Domus Aurea, com sede em Barueri (SP), alega que a Tok&Stok deve a ela R$ 3,8 milhões, valor correspondente à conclusão antecipada de um projeto.

O que você precisa saber:

  • Consultoria de tecnologia pede falência da Tok&Stok na Justiça de São Paulo
  • Domus Aurea alega que Tok&Stok deve R$ 3,8 milhões referentes a projeto concluído antecipadamente
  • Tok&Stok não pagou três parcelas de um distrato assinado em abril de 2022
  • Contrato de 2019 previa serviços de gestão e desenvolvimento de tecnologia para as operações da varejista
  • Pedido de falência foi feito na terça-feira (18) na 3ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais de São Paulo
  • Tok&Stok tem fechado lojas em alguns estados do país durante processo de reestruturação
  • Varejista também foi alvo de ação de despejo por falta de pagamento do aluguel de um galpão logístico em Extrema (MG)

 

Segundo a consultoria, três parcelas de um distrato firmado em abril de 2022 não foram pagas. Em 2019, a Tok&Stok fechou um contrato com a Domus para receber serviços de gestão e desenvolvimento de tecnologia para suas operações, que foram entregues.

+ Em meio a dificuldades financeiras, Tupperware pode ir à falência 

Na terça-feira, 18 de abril, a Domus entrou com um pedido de falência na 3ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais de São Paulo, alegando que a insolvência da Tok&Stok foi comprovada pela falta de pagamento do valor devido.

É importante destacar que esse pedido de falência ocorreu durante um processo de reestruturação da Tok&Stok, que tem fechado lojas em alguns estados do país.

A varejista também foi alvo de uma ação de despejo por falta de pagamento do aluguel de um galpão logístico em Extrema (MG), mas pagou o valor em juízo. O aluguel atrasado era referente ao mês de janeiro e estava vencido desde 6 de fevereiro desta ano.

Débora Carvalho
Débora Carvalho
Uma apaixonada por histórias e uma contadora nata. Com base em Belo Horizonte, curso Jornalismo e alimento minha curiosidade incessante por notícias e cultura pop. Se você procura uma abordagem vibrante e envolvente, está no lugar certo!