Ex-prefeito de Duque de Caxias é alvo da PF em caso que apura fraudes em cartão de vacina

Esquema envolve ex-presidente Jair Bolsonaro e altos funcionários municipais.
Operação Venire

Nesta quinta-feira (4), a Polícia Federal deflagrou uma operação no Rio de Janeiro para investigar fraudes em cartões de vacina, originadas na prefeitura de Duque de Caxias. A operação, parte da segunda fase da Operação Venire, envolve dois mandados de busca e apreensão emitidos pelo Supremo Tribunal Federal (STF), com foco no ex-prefeito Washington Reis e na secretária de Saúde, Célia Serrano.

Leia também: Conmebol assume erro em pênalti não marcado em Vini Jr.

A operação visa apurar a inserção de dados falsos de vacinação contra a Covid-19 nos sistemas do Ministério da Saúde, além de identificar novos beneficiários do esquema fraudulento. Segundo a PF, agentes públicos facilitaram a inserção desses dados falsos.

Em nota, o governo do Rio de Janeiro afirmou que a operação busca exclusivamente cartões de vacinação relacionados a Duque de Caxias em 2022 e que não há envolvimento do governo estadual ou comprometimento da conduta de Washington Reis.

Primeira fase e indiciamentos

Em maio de 2023, a primeira fase da Operação Venire resultou na prisão do ex-ajudante de ordens Mauro Cid e na busca e apreensão na residência de Bolsonaro. Em março deste ano, a PF indiciou Bolsonaro, Cid e outras 15 pessoas por inserção de dados falsos. Bolsonaro nega as acusações e alega perseguição política.

Para mais notícias e atualizações, siga a gente no Google News.

Sarah Oliveira
Sarah Oliveira

Uma amante das palavras em uma jornada incessante de descoberta. Originária de São Paulo, encontro nas nuances da linguagem minha paixão. Com formação em Comunicação, tenho o prazer de guiar você pelos intrincados caminhos das notícias, oferecendo uma perspectiva única sobre o que acontece no Brasil e no mundo.

Artigos: 2075

Deixe um comentário