Logo
Virou notícia, virou Tag!

EUA: eleições de 2024 caminham para novo embate entre Trump e Biden

Partidos Democrata e Republicano buscam definir seus candidatos para a corrida eleitoral

Facebook
Twitter
LinkedIn
Biden e Trump devem disputar eleições dos EUA mais uma vez (foto: reprodução Twitter - Tag Notícias)
Biden e Trump devem disputar eleições dos EUA mais uma vez (foto: reprodução Twitter - Tag Notícias)

As eleições presidenciais dos Estados Unidos estão previstas para novembro de 2024, mas a competição eleitoral já está acalorada. Democratas e Republicanos estão em busca de definir os candidatos de seus respectivos partidos para a disputa final.

A etapa inicial do pleito é conhecida como primárias, na qual são revelados os postulantes de cada partido ao cargo de presidente. Contudo, mesmo com alguns candidatos na corrida, as expectativas indicam que Joe Biden e Donald Trump deverão protagonizar outra disputa no final do próximo ano.

Leia também: PT lança cursos online para capacitar candidatos às eleições de 2024

Do lado Republicano, o ex-presidente Trump surge como o nome principal, liderando as intenções de voto com 54%, de acordo com uma pesquisa do New York Times/Siena College divulgada em 31 de julho. O atual governador da Flórida, Ron DeSantis, aparece em segundo lugar, com apenas 17% das intenções de voto. Outros potenciais candidatos, como Mike Pence, Tim Scott e Nikki Haley, obtiveram apenas 3% de apoio na pesquisa.

A análise de especialistas aponta que Trump provavelmente será o escolhido devido à sua sólida base de apoio no partido Republicano. Além disso, os opositores dentro da legenda não conseguem chegar a um consenso sobre outro nome para disputar a candidatura.

A situação no partido Democrata não é muito diferente, pois o atual presidente Joe Biden é amplamente favorito e poucos candidatos parecem ter chances significativas de enfrentá-lo.

O sobrinho do ex-presidente John F. Kennedy, Robert F. Kennedy Jr., é um dos candidatos com certa porcentagem de votos, mas suas posições antivacina têm gerado polêmica. A escritora e ativista Marianne Williamson, que já concorreu nas primárias democratas em 2020, também se apresenta como uma candidata com um posicionamento mais à esquerda em relação a Biden.

Apesar das possíveis disputas internas nos partidos, a projeção é que, novamente, a eleição seja decidida nos detalhes. Um levantamento do The New York Times divulgado em 1º de agosto mostrou um empate entre Biden e Trump, cada um com 43% das intenções de voto. Além disso, 14% dos entrevistados indicaram que podem votar em um candidato de “terceira via”.

Dada a polarização política nos Estados Unidos, especialistas preveem uma corrida eleitoral acirrada. Biden pode contar com o apoio do diálogo de seu partido com minorias, enquanto Trump deve continuar com a confiança da extrema direita, além de explorar um possível déficit econômico apresentado pela atual gestão.

O “efeito teflon” de Trump, que parece não ser afetado por indiciamentos judiciais, pode fortalecer sua imagem entre o eleitorado que o apoia, enquanto o bem-estar econômico será um fator decisivo para os eleitores na hora de escolherem seu candidato.

As eleições de 2024 prometem ser uma disputa acirrada e as questões políticas e econômicas serão determinantes para definir o próximo presidente dos Estados Unidos.

Sarah Oliveira
Sarah Oliveira
Uma amante das palavras em uma jornada incessante de descoberta. Originária de São Paulo, encontro nas nuances da linguagem minha paixão. Com formação em Comunicação, tenho o prazer de guiar você pelos intrincados caminhos das notícias, oferecendo uma perspectiva única sobre o que acontece no Brasil e no mundo.