Elon Musk começa a monetizar usuários por engajamento no X; veja como funciona

No mês de julho, Elon Musk, proprietário da plataforma X (anteriormente chamada de Twitter), anunciou a intenção de proporcionar remuneração aos criadores de conteúdo ativos na rede social.

No entanto, somente os usuários com a insígnia azul – aqueles que aderem ao serviço X Premium, anteriormente denominado Twitter Blue – têm direito a essa retribuição.

A assinatura desse serviço possui um custo anual de R$ 440, o que equivale a aproximadamente R$ 36 mensais.

Para se tornarem elegíveis à remuneração, os usuários devem preencher três critérios específicos: gerar pelo menos 5 milhões de visualizações em suas publicações ao longo dos últimos três meses, ter acumulado um mínimo de US$ 10 a receber e possuir um contingente de pelo menos 500 seguidores.

Leia também: Robô LuzIA para WhatsApp passa de 2 milhões de usuários no Brasil

Recentemente, as regras para a monetização foram flexibilizadas – anteriormente, era necessário obter 15 milhões de visualizações e possuir um montante mínimo de US$ 50 a receber.

A plataforma divulgou uma atualização a respeito: “Reduzimos os requisitos para qualificação na partilha de receita de anúncios de 15 milhões para 5 milhões de visualizações nos últimos 3 meses. Também diminuímos o valor mínimo de pagamento de US$ 50 para US$ 10. Adquira uma assinatura Premium para obter acesso”, declarou a publicação.

 

Elon Musk não ofereceu uma explicação detalhada sobre o processo exato de cálculo para determinar o valor da remuneração. De acordo com ele, a métrica não se baseia apenas na contagem de visualizações das postagens, mas também considera o número de anúncios exibidos para outros usuários verificados.

 

Débora Carvalho
Débora Carvalho

Uma apaixonada por histórias e uma contadora nata. Com base em Belo Horizonte, curso Jornalismo e alimento minha curiosidade incessante por notícias e cultura pop. Se você procura uma abordagem vibrante e envolvente, está no lugar certo!

Artigos: 923