Logo
Virou notícia, virou Tag!

Desenrola já tirou do negativo 6 milhões de dívidas

A próxima fase do programa, prevista para setembro, abrangerá contas de itens essenciais, como água e luz, além de dívidas com varejistas

Facebook
Twitter
LinkedIn
foto: reprodução - Tag Notícias
foto: reprodução - Tag Notícias

O programa Desenrola Brasil, criado pelo governo com o propósito de diminuir o endividamento das famílias, concluiu sua primeira fase na última sexta-feira, alcançando a retirada de 6 milhões de dívidas dos registros de negativados. Esses dados foram divulgados em primeira mão ao jornal O GLOBO.

Segundo Marcos Barbosa Pinto, secretário de Reformas Econômicas, os 6 milhões de débitos retirados não correspondem necessariamente ao mesmo número de pessoas, uma vez que um mesmo CPF pode ter mais de uma dívida cadastrada. Os birôs de crédito, que centralizam os registros, não podem compartilhar dados de CPFs.

Leia também: Aluna do Mackenzie é suspeita de desviar R$ 62 mil dos colegas e ir para a Disney

Marcos Barbosa Pinto ainda destaca que alguns bancos aderiram à iniciativa, gerando uma pressão competitiva para que outras instituições também oferecessem o benefício de desnegativação de dívidas. Os bancos estão competindo para ocupar o espaço liberado no orçamento das famílias, concedendo novos empréstimos.

O programa Desenrola Brasil tem dois objetivos principais: primeiro, retirar do cadastro negativo as pessoas que possuem dívidas de até R$ 100 em 31 de dezembro de 2022; segundo, conceder crédito tributário para que bancos renegociem dívidas de negativados com renda de até R$ 20 mil.

A próxima fase do programa, prevista para setembro, abrangerá contas de itens essenciais, como água e luz, além de dívidas com varejistas. Dívidas bancárias de até R$ 5 mil para pessoas com renda de até dois salários mínimos entrarão em um tipo de leilão, por meio de uma plataforma virtual criada pelo governo.

Entre em nosso canal no WhatsApp

Nesse leilão, empresas e bancos deverão oferecer as melhores condições para os consumidores, a fim de conseguir a renegociação das dívidas, garantida pelo governo através do Fundo Garantidor de Operações (FGO). O secretário ressalta que varejistas já estão atuando antecipadamente, fazendo ofertas atrativas para a população, criando uma pressão competitiva em prol dos consumidores.

Sarah Oliveira
Sarah Oliveira
Uma amante das palavras em uma jornada incessante de descoberta. Originária de São Paulo, encontro nas nuances da linguagem minha paixão. Com formação em Comunicação, tenho o prazer de guiar você pelos intrincados caminhos das notícias, oferecendo uma perspectiva única sobre o que acontece no Brasil e no mundo.